São Paulo Operação da polícia prende subprefeita da Lapa (SP) por suspeita de corrupção

Operação da polícia prende subprefeita da Lapa (SP) por suspeita de corrupção

Ação investiga corrupção de funcionários e obtenção de vantagens indevidas para a expedição de alvarás de autorização para eventos

  • São Paulo | Letícia Assis e Edilson Muniz, da Agência Record

Operação da polícia prende subprefeita da Lapa por suspeita de corrupção

Operação da polícia prende subprefeita da Lapa por suspeita de corrupção

Reprodução Google Street View

A subprefeita da Lapa, na zona oeste da capital paulista, Fernanda Maria de Lima Galdino, foi presa pela Polícia Civil na manhã desta sexta-feira (9), durante uma nova etapa da Operação Vesúvio, que tem como objetivo investigar a corrupção de funcionários da repartição.

Durante a primeira etapa, dois homens foram detidos. A ação é coordenada pela delegada Ivalda Aleixo, da Divisão de Capturas do DOPE (Departamento de Operações Policiais Estratégicas).

De acordo com a delegada, os agentes saíram em diligências na manhã desta sexta-feira para realizar o cumprimento de um mandado de prisão de Fernanda Maria de Lima Galdino, subprefeita da Lapa.

A mulher foi encontrada em um apartamento de seu marido, Vlademir João Carlos Galdino, localizado na avenida Bartholomeu de Carlos, no Jardim Flor da Montanha, em Guarulhos, na região metropolitana de São Paulo.

O mandado foi expedido nesta quinta-feira (8) pela 12ª Vara Criminal do Foro Central Criminal da Barra Funda. A suspeita foi encaminhada à sede da delegacia para prestar esclarecimentos.

No dia 23 de agosto, policiais do DOPE prestaram apoio ao GEDEC (Grupo Especial de Repressão de Delitos Econômicos), do Ministério Público de São Paulo, durante o cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão nas zonas leste e oeste de São Paulo.

De acordo com o MP-SP, as investigações indicaram a existência de vantagens indevidas para a expedição de alvarás de autorização para eventos na área abrangida pela repartição.

A prefeitura, por meio da CGM (Controladoria Geral do Município) e da Secretaria Municipal das Subprefeituras, afirmou que colabora com as investigações policiais desde maio deste ano, quando houve a prisão em flagrante de uma funcionária de carreira da Subprefeitura da Lapa. A referida funcionária foi imediatamente exonerada da função de confiança, a exemplo de um funcionário comissionado detido em 23 de agosto durante a Operação Vesúvio.

A Secretaria Especial de Comunicação informa que o prefeito Ricardo Nunes nomeou, no último dia 24, o coronel da PM Marcus Vinicius Valério, que foi subcomandante da Polícia Militar, para o cargo de subprefeito da Lapa, em substituição a Fernanda Maria de Lima Galdino. 

"A prefeitura reafirma o seu repúdio a qualquer tipo de irregularidade, lamenta que servidores de carreira e comissionados se envolvam em atos ilícitos, reitera que a punição será exemplar dentro dos limites da legalidade e se mantém à disposição da polícia e das autoridades competentes", informou a administração, em nota.

Últimas