São Paulo Paralisação de motoristas afeta 41 linhas de ônibus da zona norte de São Paulo

Paralisação de motoristas afeta 41 linhas de ônibus da zona norte de São Paulo

Funcionários da Sambaíba não tiraram os coletivos da garagem. SPTrans registrou um boletim de ocorrência por afetar a população

  • São Paulo | Isabelle Gandolphi, da Agência Record

Coletivos não saíram da garagem até as 6h desta segunda (6)

Coletivos não saíram da garagem até as 6h desta segunda (6)

Divulgação/Viação Sambaíba SP

Uma paralisação de motoristas de ônibus da Viação Sambaíba afetou a circulação de 41 linhas da zona norte de São Paulo, na manhã desta segunda-feira (6).

A manifestação teve início às 4h20, quando os coletivos não saíram da garagem, localizada na avenida João Simão de Castro, no bairro Vila Sabrina.

A empresa descumpriu o prazo legal de 72 horas para comunicação oficial antecipada de paralisação de serviço essencial, o que prejudicou a população. Por isso, a SPTrans afirmou que registrará um boletim de ocorrência.

Ainda de acordo com a SPTrans, a manifestação foi sindical e, por volta das 6h, os ônibus voltaram a sair da garagem e a operação está sendo normalizada gradativamente.


Veja a nota da SPTrans na íntegra

"A SPTrans informa que os ônibus da Viação Sambaíba começaram a sair da garagem às 6h desta segunda-feira (6/2) e a operação está sendo normalizada gradativamente. A SPTrans está aplicando, de forma automática, as autuações pelas viagens não realizadas desde as 4h20, que causou o atraso na saída de 41 linhas da Viação Sambaíba, sem aviso prévio aos passageiros, descumprindo o prazo legal de 72 horas para comunicação oficial antecipada de paralisação de serviço essencial e prejudicando a população.

A SPTrans acionou o sistema Paese para transportar os passageiros destas linhas e vai registrar Boletim de Ocorrência para que os envolvidos sejam responsabilizados.

As linhas afetadas atendem a zona norte da cidade, como Santana, Vila Maria e Tucuruvi."

Últimas