São Paulo Pequenos empreendedores aumentam renda com maquininhas de cartão

Pequenos empreendedores aumentam renda com maquininhas de cartão

Crise no mercado de trabalho fez uma grande parcela da população se tornar patrão de si mesmo

Maquininha da Aceito Pay aceita as principais bandeiras de cartões

Maquininha da Aceito Pay aceita as principais bandeiras de cartões

Reprodução

No final de março deste ano, o Portal do Microempreendedor apontou que já existem mais de 8 milhões de cadastros de Microempreendedor Individual (MEI) realizados no país desde a sua criação em julho de 2008. A crise do mercado de trabalho levou uma grande parcela da população brasileira a se tornar patrão de si mesmo.

Por muito tempo, ter máquina de cartão de crédito era algo exclusivo de médios e grandes empreendedores. As altas taxas sobre cada transação e o custo elevado do aluguel das maquininhas deixavam microempreendedores e autônomos longe dessas formas de pagamento. Contudo, novas empresas entraram no mercado com preços mais competitivos tornando o acesso ao pagamento por cartão mais fácil e barato.

A oferta dessas maquininhas facilitou a vida dos autônomos e microempresários que a partir de então, puderam oferecer aos seus clientes a venda por cartão de crédito e débito. Isto traz comodidade para quem as utiliza como maior controle nas vendas, mobilidade e aumento no faturamento com as vendas no cartão de crédito e débito, além de mais segurança tanto para o consumidor quanto para quem vende. A competitividade das novas empresas de maquininhas gerou uma possibilidade de ganhos maiores para os pequenos empreendedores. Empresas, negócios e comércios, que antes só trabalhavam com recebimento em dinheiro, ampliaram seu público consumidor em potencial graças aos novos meios de pagamento.

Outro fator que ajudou na popularização das maquininhas é o crescente aumento no volume de operações realizadas via cartões. No terceiro trimestre deste ano, as compras com cartões somaram R$ 461 bilhões, aumento de 18% em relação ao ano anterior, de acordo com levantamento da ABECS (Associação das Empresas Brasileiras de Cartão de Crédito e Serviços).

Aceito Pay oferece maquininhas sem taxa de adesão ou aluguel

Aceito Pay oferece maquininhas sem taxa de adesão ou aluguel

Reprodução

A concorrência entre as empresas que oferecem as maquininhas de cartão, faz com que outros serviços sejam oferecidos às empresas. Veja o exemplo da Aceito Pay, recém-chegada ao mercado. A empresa, que tem como garota propaganda a apresentadora Valéria Valenssa, oferece maquininhas sem taxa de adesão ou aluguel para as empresas com faturamento mínimo a partir de R$ 1.500,00 por mês.

Outro fator importante para ganhar melhor destaque nesse mercado competitivo, é oferecer planos de acordo com a necessidade de cada cliente. A Aceito Pay disponibiliza duas modalidades: Aceito Recebe Agora – indicado para quem precisa ter giro e receber rápido; Aceito Fácil – para quem prefere o prazo padrão de pagamento.

As maquininhas da Aceito Pay contam com Multi Chip de várias operadoras para que o cliente não tenha problemas com sinal e funcionam também com Wi-fi. Agora está mais fácil vender com cartões. É a hora do microempreendedor ter coragem e realizar seu sonho.