São Paulo PF desmonta organização suspeita de desviar insumos para produzir ao menos 75 toneladas de drogas

PF desmonta organização suspeita de desviar insumos para produzir ao menos 75 toneladas de drogas

Material era desviado de empresas lícitas para abastecer o narcotráfico em grandes centros urbanos do território nacional

  • São Paulo | Luan Leão*, da Agência Record

Polícia federal desmonta organização que desviava insumos para produção de drogas

Polícia federal desmonta organização que desviava insumos para produção de drogas

Reprodução/PF

A Polícia Federal faz, na manhã desta quarta-feira (14), uma operação contra uma organização criminosa que desviava insumos químicos de empresas lícitas para o tráfico de drogas. Os agentes cumprem 41 mandados de busca e apreensão e oito de prisão. Segundo as investigações, com os insumos, a organização conseguiria produzir 75 toneladas de cocaína.

Na operação, que levou o nome de Canis, a Polícia Federal mapeou um grande esquema de fornecimento de insumos químicos comumente utilizados no processamento de cocaína.

Com o objetivo de dar aparência lícita às ações criminosas os suspeitos se utilizavam de empresas legalmente constituídas. As empresas contavam com as licenças exigidas para o comércio de insumos químicos controlados.

Mas, de acordo com as investigações, os insumos eram adquiridos e desviados para o abastecimento do narcotráfico em grandes centros urbanos do território nacional. Foram identificadas ramificações nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal.

Ao menos 25 toneladas de fármacos foram desviadas para as mãos de traficantes de drogas em diversos estados com a finalidade de produzir e adulterar a cocaína comercializada. Segundo estimativas da Polícia Federal, a quantidade movimentada pela organização criminosa seria suficiente para a produção de, pelo menos, 75 toneladas de cocaína pronta para o consumo.

Investigações

No curso das investigações, foram realizadas seis intervenções que resultaram na prisão de oito envolvidos, além da apreensão de grande quantidade de produtos químicos controlados, cocaína, armamentos e veículos utilizados na atividade delitiva.

Foram identificadas, ainda, movimentações patrimoniais dos envolvidos, principalmente a aquisição de diversos veículos e imóveis de luxo em nome de terceiros, o que indica a intenção de ocultar a origem dos lucros consequentes das atividades criminosas. Essas movimentações deram motivo para as ordens judiciais de bloqueio de milhões de reais em contas bancárias dos envolvidos.

* Com a supervisão de Edilson Muniz, da Agência Record

Últimas