São Paulo PF faz buscas por empresário que se passava por delegado em SP

PF faz buscas por empresário que se passava por delegado em SP

Suspeito fazia ameaças às vítimas se não tivesse as demandas atendidas. São cumpridos três mandados de busca e apreensão

  • São Paulo | Do R7

Celulares e falso distintivo apreendidos na operação

Celulares e falso distintivo apreendidos na operação

Divulgação / PF

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (10) a Operação Sicrano, que investiga um empresário que se passava por delegado da PF em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. São cumpridos três mandados de busca e apreensão na residência e empresas do investigado.

As investigações começaram após as equipes receberem informações de dois empresários de São José do Rio Preto que relataram ameaças e coação praticadas por um suposto delegado de Polícia Federal.

Segundo as investigações, o falso delegado ameaçava prender as vítimas e familiares, caso suas demandas, relacionadas com negociações de imóveis em outro estado, não fossem atendidas.

A inteligência da PF conseguiu descobrir o verdadeiro nome do suspeito, que se comunicava com as vítimas por meios digitais. Após a confirmação da identificação, a PF representou à Justiça Federal, que expediu os mandados de busca e apreensão com o objetivo de coletar novas provas e identificar outros possíveis crimes. 

Durante as buscas, foram apreendidos quatro aparelhos celulares, dois laptops, dois dispositivos de armazenamento, um mousepad com o emblema da PF e um falso distintivo.

O empresário poderá responder pelos crimes de extorsão, usurpação de função pública e falsa identidade. Todo o material apreendido será encaminhado à sede da PF em São José do Rio Preto/SP para análise.

A operação foi denominada Sicrano em alusão ao termo atribuído àquela pessoa cuja qualificação não se conhece ou que intencionalmente não se deseja nomear.

Últimas