São Paulo PF faz operação contra tráfico de drogas e lavagem de dinheiro

PF faz operação contra tráfico de drogas e lavagem de dinheiro

São cumpridos 2 mandados de busca e apreensão e 3 de prisão temporária nos municípios de Navegantes (SC) e Guarujá (SP)

  • São Paulo | Do R7

PF faz operação contra tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro

PF faz operação contra tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro

Reprodução

A PF (Polícia Federal) deflagrou na manhã desta terça-feira (13), a operação 1912 para apurar crimes de ocultação de bens e capitais obtidos com lucros provenientes de tráfico internacional de drogas.

As investigações tiveram início a partir da prisão, pela Polícia Federal, de uma mulher, em 2018, quando a alfândega do aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, no interior paulista, identificou que ela transportava 474 comprimidos de MDMA. A droga estava oculta em caixas de balas, oriundas da Alemanha, e tinham por destino a cidade do Guarujá, no litoral de São Paulo.

Durante as apurações, a polícia constatou que mais pessoas estavam envolvidas no esquema e formavam uma associação criminosa que enviava droga do exterior para o Brasil. Eles utilizavam o aeroporto de Viracopos, totalizando 10 remessas de drogas ou 4.505 comprimidos de MDMA. Todas elas foram interceptadas pela alfândega.

As remessas então migraram para outros aeroportos do país. Drogas foram apreendidas nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro. Mas, ainda assim, os suspeitos conseguiram entregar outras dezenas de remessas.

Segundo a polícia, o grupo atua em território nacional desde 2012, quando dois suspeitos foram presos em solo europeu tentando enviar MDMA ao Brasil.

Sobre a lavagem de dinheiro, segundo a PF, há fortes indícios de remessas provenientes do tráfico internacional de drogas por meio de contratos cambiais e terceiros.

Operação

Nesta terça, são cumpridos dois mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão temporária nos municípios de Navegantes (SC) e Guarujá (SP).

Os envolvidos responderão pelos crimes de tráfico internacional de drogas, associação para o tráfico e lavagem de dinheiro. As penas somadas podem ultrapassar 30 anos de prisão.

O nome da operação, 1912, é uma referência ao ano em que o MDMA (metilenodioximetanfetamina) foi sintetizado pela primeira vez.

Últimas