PF faz operação de combate a corrupção na Receita Federal

Investigação começou em março, após o recebimento da denúncia de um empresário que informou estar sendo extorquido por um auditor-fiscal

Prédio da Polícia Federal, na Lapa, na zona oeste de São Paulo

Prédio da Polícia Federal, na Lapa, na zona oeste de São Paulo

Reprodução/Google Street View

A Polícia Federal fez, nesta sexta-feira (12), a operação Probitas (proibidades, em latim) com o objetivo de apurar crimes de corrupção praticados por um servidor da Receita Federal. 

Leia também: Fiscalização flagra 'rave' com 700 pessoas sem máscara em Sorocaba

A investigação teve início em março deste ano, após o recebimento de uma denúncia por parte de um empresário que informou estar sendo extorquido por um auditor-fiscal. 

De acordo com as investigações, o colaborador teria pedido propina de aproximadamente R$ 23 milhões, com a promessa de deixar de autuar o estabelecimento comercial e encerrar a fiscalização tributária.

Leia também: Shopping em SP reabre antes da hora combinada com a Prefeitura

Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e um de prisão temporária nas cidades de São Paulo e São Sebastião, no litoral do estado. O mandado de prisão do auditor-fiscal foi realizado na cidade litorânea. 

Os investigados poderão responder pelos crimes de corrupção passiva tributária, associação criminosa ou organização criminosa, dependendo da evolução das investigações.