São Paulo Pista central da marginal Tietê é liberada para o tráfego de veículos

Pista central da marginal Tietê é liberada para o tráfego de veículos

Trecho estava interditado desde terça (1º) em razão da abertura de uma cratera em obra do Metrô. Pista local segue fechada na região

  • São Paulo | Do R7

Pista central da marginal Tietê é liberada para o tráfego

Pista central da marginal Tietê é liberada para o tráfego

Reprodução/Record TV

A pista central da marginal Tietê foi liberada para o tráfego de veículos na tarde desta quinta-feira (3), dois dias após uma cratera se abrir em uma obra do Metrô e engolir parte das faixas da via no sentido Ayrton Senna. A pista local permanece interditada, enquanto a expressa foi liberada já na terça-feira.

Os carros começaram a passar novamente pela pista central às 17h.

Foi realizada uma análise no local que, segundo a Acciona, empresa responsável pela obra, "demonstrou que foi bem-sucedido o trabalho de concretagem da abertura causada pelo acidente ao lado do poço de ventilação da Linha 6-Laranja do Metrô e do rompimento da tubulação de esgoto ao lado das obras".

As equipes concluíram que não será necessária a instalação de estacas para a contenção da pista local da marginal Tietê, a mais prejudicada com o surgimento da cratera. O acidente aconteceu perto da ponte do Piqueri, no sentido Ayrton Senna.

Segundo a Sabesp, serão instalados tapumes na pista local da marginal Tietê, para preservar o lugar, proteger a população, permitir a limpeza do espaço e evitar que a curiosidade de motoristas provoque lentidão no fluxo de veículos.

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos e a Sabesp disseram que acompanham o andamento dos trabalhos do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) para apurar os fatos e as possíveis causas do acidente.

Bombeamento do esgoto

Nesta quinta-feira tem início o bombeamento do esgoto que está na saída de emergência e nos túneis da obra da Linha 6 do Metrô.

As bombas já estão instaladas e transportarão o esgoto para o coletor situado na margem direita (oposta ao local do acidente) do rio Tietê. Ao longo do trabalho de drenagem, parte do esgoto também vai ser bombeada para a antiga tubulação de esgoto que atendia a região. Dessa forma, todo o esgoto é encaminhado para tratamento em Barueri. O novo sistema de esgoto, inaugurado na região da marginal em 2020, está desativado desde terça, quando uma tubulação foi destruída, o que causou a inundação do canteiro de obras do Metrô.


Com o bombeamento, espera-se também a recuperação do shield, mais conhecido como tatuzão, equipamento responsável pela escavação e que permanece no túnel inundado pelo esgoto.

Últimas