São Paulo PM é elogiado por identificar rolo de papel higiênico 110 metros menor

PM é elogiado por identificar rolo de papel higiênico 110 metros menor

Com ajuda de sargento, soldado esticou o material no pátio do Comando de Policialmente de Área na região central de São Paulo e fez a medição

Polícia Militar

Policial esticou papel higiênico no pátio do batalhão

Policial esticou papel higiênico no pátio do batalhão

Reprodução

Um soldado da Polícia Militar de São Paulo recebeu elogios formais do comandante do CPA/M-1 (Comandando de Policiamento de Área Metropolitano), da região da Liberdade, por ter descoberto que o papel higiênico da corporação tinha 190 metros, enquanto a nota fiscal informava que o rolo continha 300 metros.

Segundo o documento que oficializa o elogio, assinado pelo capitão da PM Helio Fernando Nogueira Segura, o soldado contou com apoio de um terceiro sargento na medição do papel higiênico, que aconteceu na última quarta-feira (19). Os dois esticaram o material no pátio do comando de policiamento e constataram a irregularidade.

O elogio do comandante destaca que o soldado “é possuidor de um comprometimento ímpar, dedicando-se de forma extremamente profissional durante o recebimento e controle de materiais e fardamentos, como também na distribuição”.

De acordo com o documento da Polícia Militar, a nota fiscal apontava a compra de 100 caixas de papel higiênico, com oito rolos em cada. Por isso, o empenho do soldado em medir o material teria evitado um prejuízo de 88 mil metros para a administração da PM.

O capitão Segura ainda diz que o soldado “demonstrou nítidos traços de dedicação à função que executa na seção, associado às virtudes que elevam o nome da Polícia Militar, bem como, a faz orgulhosa de ter em seus quadros um policial de valores notáveis”.

Procurada pela reportagem, o Centro de Comunicação Social da PM disse que "a empresa responsável foi acionada e informou que o erro detectado se deu em virtude do equipamento de corte do papel".

A empresa responsável pelo fornecimento de papel higiênico ainda teria dito que o erro vai ser sanado e novos materiais serão entregues até o próximo dia 28 de setembro.

Veja a nota da PM na íntegra:

"A Polícia Militar esclarece que, em respeito à probidade e a outros princípios legais que regem a Administração Pública, todos os gastos com aquisição de materiais e de serviços devem ser auditados. Assim, é responsabilidade dos policiais militares que trabalham em setores específicos da administração, fazer essa vistoria e, comprovando irregularidades, adotar as providências legais cabíveis a cada caso, garantindo que não haja prejuízo ao Estado e ao Cidadão.

Problemas no fornecimento de serviços e de produtos, sejam intencionais (tentativas de fraude, por exemplo) ou não (erros, imprecisões), já foram detectados durante toda a história da Instituição e os responsáveis foram acionados a fim de que corrigissem e fizessem a correta entrega/ prestação de serviços contratada (além das medidas administrativas e/ou penais devidas a cada caso).

No citado caso a empresa responsável foi acionada e informou que o erro detectado se deu em virtude do equipamento de corte do papel. Informou, também, que o citado erro seria sanado e, posteriormente, entregue o material dentro ainda do prazo estipulado (28 de setembro)."

Leia mais notícias de São Paulo

Você tem alguma denúncia? Envie um e-mail para denuncia@r7.com

    Access log