São Paulo PM prende seis e liberta três vítimas que eram julgadas pelo Tribunal do Crime na Grande SP

PM prende seis e liberta três vítimas que eram julgadas pelo Tribunal do Crime na Grande SP

Vizinha estranhou movimentação no apartamento e chamou a polícia. Todos os envolvidos já tinham antecedentes criminais

  • São Paulo | Letícia Assis, da Agência Record

PM prende seis e liberta três vítimas que eram julgadas pelo Tribunal do Crime na Grande SP

PM prende seis e liberta três vítimas que eram julgadas pelo Tribunal do Crime na Grande SP

Reprodução Record TV

Seis pessoas foram presas e três vítimas foram libertadas antes de serem executadas pelo Tribunal do Crime em Francisco Morato, região metropolitana de São Paulo, na madrugada desta quinta-feira (3).

A Polícia Militar foi acionada para o conjunto residencial CDHU-F (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), localizado na rua Serra do Espinhaço, no Jardim Santa Catarina.

De acordo com a PM, o chamado foi realizado de modo anônimo via 190 por uma vizinha do imóvel que suspeitou da movimentação no local. Na ligação, a mulher conta que escutou gritos de pessoas que possivelmente estavam sendo torturadas.

Com as informações, equipes da 1ª Companhia do 26° Batalhão de Polícia se deslocaram até o endereço e, com apoio da Força Tática e do Canil, realizaram um cerco ao imóvel.

Segundo o subtenente Amaral, dentro do apartamento foram localizadas nove pessoas, sendo seis criminosos e três vítimas. Os suspeitos foram detidos em flagrante e encaminhados para a delegacia.

Em contato com as vítimas, os três homens relataram que estavam há mais de 24 horas no local sendo julgados pela facção que atua dentro e fora dos presídios.

Segundo o trio, um dos homens era julgado por uma dívida envolvendo drogas e por ser acusado de ter perdido uma carga pertencente à facção. Já as outras duas vítimas se envolveram em uma confusão em um baile funk na noite anterior.

No momento da chegada das equipes, vítimas e suspeitos estavam aguardando a decisão da facção com a sentença do trio. A PM acredita que os três homens seriam executados ainda na madrugada.

De acordo com a Record TV, todos os envolvidos, entre presos e vítimas, possuem antecedentes criminais por tráfico de drogas.

Os seis detidos foram encaminhados para a delegacia e prestaram depoimento. Eles serão encaminhados à cadeia pública de Cajamar depois de passar por audiência de custódia. As três vítimas foram ouvidas e liberadas.

Ainda segundo a PM, na ocorrência foram apreendidas facas e celulares usados pelos envolvidos. O caso foi registrado na delegacia de Francisco Morato.

Últimas