São Paulo Polícia Civil de São Paulo apreende carros de luxo em operação contra fraudes financeiras

Polícia Civil de São Paulo apreende carros de luxo em operação contra fraudes financeiras

São cumpridos 42 mandados de busca. Foram encontrados três veículos, cinco computadores, notebooks e celulares

  • São Paulo | Isabelle Gandolphi, da Agência Record

Polícia de SP apreende carros de luxo em operação contra crimes cibernéticos

Polícia de SP apreende carros de luxo em operação contra crimes cibernéticos

Reprodução / Record TV

A Polícia Civil de São Paulo realiza uma operação contra suspeitos de envolvimento em fraudes financeiras, na manhã desta terça-feira (19). Agentes da Divisão de Crimes Cibernéticos, subordinada ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), cumprem 42 mandados de busca e apreensão.

Até o momento, foram apreendidos três carros de luxo, cinco computadores, dois notebooks e dois celulares.

Segundo informações da Record TV, a investigação teve início no final de 2021. Os envolvidos fraudaram uma instituição financeira que, através de pequenas transferências ao longo de meses, perdeu R$ 6 milhões. O valor foi repassado para quatro empresas, provavelmente de fachada, com o intuito de lavar o dinheiro.

O montante chegou a uma empresa de criptomoedas e, através de bitcoins, os suspeitos conseguiram R$ 750 milhões por meio de lavagem de dinheiro.

As buscas são realizadas em endereços de áreas nobres de São Paulo. O primeiro mandado foi cumprido no Real Parque, região do Morumbi, zona sul da capital. No apartamento, foram apreendidos dois celulares e dois notebooks. Também foram levados dois carros de luxo, sendo um da marca BMW e outro da Audi.

Outros mandados são cumpridos na região metropolitana, como Alphaville, e interior de São Paulo, além de escritórios localizados na avenida Paulista e Morumbi.

No Brooklin, na zona sul, os agentes apreenderam outro veículo de luxo da marca BMW, além de cinco computadores. O segundo endereço alvo dos policiais é um prédio comercial também no Real Parque.

Todo o material apreendido é encaminhado ao Palácio da Polícia Civil, no centro histórico de São Paulo.

Últimas