São Paulo Polícia Civil de SP acredita que Cupertino estaria de volta ao Brasil

Polícia Civil de SP acredita que Cupertino estaria de volta ao Brasil

Delegada acredita que assassino do ator Rafael Miguel estaria escondido em fazenda e teria ajuda de terceiros para manter fuga

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Vaidoso com o visual, Cupertino teria raspado o cabelo, segundo delegada

Vaidoso com o visual, Cupertino teria raspado o cabelo, segundo delegada

Reprodução/ Record TV

Procurado há dois anos pelo assassinato do ator Rafael Miguel e dos pais dele, chacina ocorrida na zona sul de São Paulo, o comerciante Paulo Cupertino estaria de volta ao Brasil, escondido em uma fazenda, após ter passado pelo Paraguai. A informação foi revelada nesta quarta-feira (9) pela Polícia Civil à Record TV.

"Temos a informação de que ele retornou e está em outro estado, que não o Mato Grosso do Sul. E é com essa informação que trabalhamos", declarou a delegada Ivalda Aleixo, do Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital).

A polícia paulista tem verificado dezenas denúncias sobre o paradeiro do fugitivo, inclusive em outros estados brasileiros e países vizinhos. Uma das mais recentes suspeitas é que Cupertino teria sido internado em um hospital do Mato Grosso do Sul com um quadro de covid-19. No entanto, a informação não foi confirmada pela equipe de investigadores que foi até o local.

Segundo a delegada Ivalda Aleixo, divisionária da Delegacia de Capturas do Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégidas) da Polícia Civil, o fugitivo que encabeça a lista dos mais procurados do estado de São Paulo — e que também teve o nome incluso na lista da Interpol, a polícia internacional — não constituiu uma nova família. Porém, é possível que, atualmente, ele utilize outro nome e receba ajuda de alguém para manter o plano de fuga.

"Ele pode ter suporte da familiar. Fianaceiramente, a gente acredita que não. Um ou outro irmão deu suporte no início. Agora não. Ficou complicado, porque ele era o mantenedor das duas famílias que tinha. Mas ele tem um grupo de amigos e está sendo escondido", complementou a delegada Ivalda Aleixo.

Últimas