São Paulo Polícia Civil faz megaoperação para pegar suspeitos de roubar R$ 14 milhões em bairro nobre de SP

Polícia Civil faz megaoperação para pegar suspeitos de roubar R$ 14 milhões em bairro nobre de SP

Operação Teia cumpre 77 mandados de busca e 76 de prisão no interior paulista e em mais 6 estados após crime em agosto de 2022

  • São Paulo | Isabelle Gandolphi, da Agência Record, e Rafael Ferraz, da Record TV

Até agora, três suspeitos foram presos

Até agora, três suspeitos foram presos

Divulgação/Record TV

A Polícia Civil faz, na manhã desta terça-feira (17), uma megaoperação contra uma quadrilha investigada pelo roubo de R$ 14 milhões ocorrido no Itaim Bibi, zona sul de São Paulo, em agosto do ano passado.

Ao todo, os agentes cumprem 77 mandados de busca e apreensão e 76 de prisão em 16 cidades de São Paulo e em outros 6 estados. Até o momento, três suspeitos — um homem, um adolescente e uma mulher — foram detidos.

A ação, nomeada de Operação Teia, é coordenada pelo delegado Rogério Barbosa, da 1ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Roubos e Latrocínios do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

A investigação teve início após uma empresa de empreendimentos imobiliários sofrer um roubo de R$ 14 milhões via transferências bancárias.

A quadrilha alugou uma sala comercial em um prédio no Itaim Bibi, área nobre da zona sul de São Paulo, em agosto de 2022, e utilizou documentos falsos de uma das envolvidas. Durante 22 dias, os criminosos passaram a monitorar quem entrava e quem saía dessa empresa.

Em seguida, eles conseguiram invadir o local e render todo o departamento financeiro, que sofreu ameaças para fazer as transferências. Os R$ 14 milhões roubados foram transferidos para 87 contas de "laranjas".

A partir das informações recolhidas com a empresa vítima, a polícia iniciou as investigações. Com isso, na manhã desta terça-feira (17), cerca de 30 policiais em mais de 80 viaturas saíram da sede do Deic para cumprir as ordens da Justiça.

Os presos e os materiais apreendidos serão encaminhados à sede do Deic, na zona norte de São Paulo.

Últimas