São Paulo Polícia cumpre 30 mandados de prisão na região da Cracolândia

Polícia cumpre 30 mandados de prisão na região da Cracolândia

Operação mira nova concentração do uso e tráfico de crack, que voltou à rua Helvétia depois de diversas migrações em 2022

  • São Paulo | Gabriel Croquer, do R7

Polícia calcula que 400 pessoas estão concentradas na rua Helvétia

Polícia calcula que 400 pessoas estão concentradas na rua Helvétia

LECO VIANA/ESTADÃO CONTEÚDO- 12/6/2022 - 13:27

A Polícia Civil de São Paulo realiza na tarde desta terça-feira (14) mais uma etapa da Operação Caronte na região da Cracolândia, em ação que busca cumprir 30 mandados de prisão de traficantes de crack e flagrar outros crimes além do tráfico. A investigação foi realizada pelo 77º DP (Santa Cecília), que contará com o apoio da Polícia Militar e da GCM (Guarda Civil Metropolitana).

Depois de passarem por diversos pontos da região central da capital, os usuários e traficantes estão fixados atualmente na rua Helvétia, de onde saíram pela primeira vez no fim de março deste ano, por ordem da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). 

O refúgio foi a praça Princesa Isabel. A concentração ficou na área até o início de maio, quando outra megaoperação dispersou mais uma vez o "fluxo". Outra ação foi registrada pouco mais de uma semana depois, na rua Doutor Frederico Steidel. As diversas mudanças do "fluxo" da Cracolândia trouxeram problemas para moradores e o comércio do centro.

A Prefeitura de São Paulo calcula que cerca de 700 pessoas ainda vivam em concentrações com uso aberto de drogas. Entre elas também estão moradores de rua sem nenhuma relação com o crack ou o crime organizado. O outro ponto de aglomeração na capital é a rua dos Gusmões. 

Recentemente, a gestão municipal passou a reforçar as internações involuntárias de dependentes químicos da região. A política foi questionada pelo Ministério Público e a Defensoria de São Paulo, que criticam a estratégia e a falta de assistência da prefeitura aos internados.

Últimas