São Paulo Polícia faz operação contra roubo de equipamentos de telefonia; prejuízo chega a R$ 10 milhões

Polícia faz operação contra roubo de equipamentos de telefonia; prejuízo chega a R$ 10 milhões

Segundo investigações, três suspeitos presos até o momento eram funcionários das empresas; outros dois são procurados

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

Investigação começou após uma denúncia de furto de equipamentos de telefonia

Investigação começou após uma denúncia de furto de equipamentos de telefonia

Reprodução Record TV

A Polícia de São Paulo realiza, na manhã desta quinta-feira (20), uma operação contra um grupo especializado em roubar e furtar equipamentos de telefonia. Segundo a corporação, o prejuízo às empresas chega a R$ 10 milhões. 

Além dos danos às empresas, de acordo com o delegado Sérgio Ricardo, esses roubos causam prejuízo como apagões que afetam residências, empresas e até mesmo hospitais. A ação é coordenada pelas equipes da DAS (Divisão Antissequestro) do Dope (Departamento de Operações Especiais Estratégicas). Até o momento, três suspeitos foram presos.

Segundo o delegado, os alvos fazem parte do grupo que rouba operadoras de telefonia. A apuração começou depois de uma denúncia de furto de equipamentos em torres espalhadas pela capital, região metropolitana, interior e litoral.

Após levantamento de dados, informações e imagens, a polícia conseguiu identificar três suspeitos envolvidos nos crimes. Foram, então, expedidos mandados de prisão temporária. Com isso, os policiais montaram a operação desta manhã, que resultou na prisão dos três alvos.

Em geral, os suspeitos são ex-funcionários de empresas de telefonia que possuem conhecimento técnico e ferramentas especializadas para realizar os furtos.

Além dos três presos, a polícia tem imagens de mais dois suspeitos, que ainda não foram identificados, mas espera que as prisões de hoje ajudem a apontar os outros.

Os agentes deixaram o Palácio da Polícia Civil por volta das 5h30 desta quinta-feira para começar as ações. Agora, os investigadores acionaram as empresas de telefonia para reconhecer os equipamentos furtados que foram apreendidos durante a operação.

Últimas