São Paulo Polícia faz operação na Cracolândia para combater o tráfico de drogas

Polícia faz operação na Cracolândia para combater o tráfico de drogas

Equipes cumprem 22 mandados de prisão e seis de busca. Hotéis são revistados e polícia achou armas falsas e drogas com suspeitos

  • São Paulo | Letícia Assis e Edilson Muniz, da Agência Record

Polícia e GCM fazem operação na Cracolândia para combater o tráfico de drogas

Polícia e GCM fazem operação na Cracolândia para combater o tráfico de drogas

ROBERTO COSTA/CÓDIGO19/ESTADÃO CONTEÚDO/ 14/04/2022

A Polícia Civil de São Paulo realiza uma nova etapa da Operação Caronte, na manhã desta quinta-feira (14), com o objetivo de combater o tráfico de drogas na região central de São Paulo.

A ação é a sexta etapa da quinta fase da ação conjunta entre a Polícia Civil e a GCM (Guarda Civil Metropolitana) para tentar impedir a comercialização de drogas na região.

De acordo com a 1ª Delegacia Seccional, por meio do trabalho de inteligência do 77° Distrito Policial, equipes policiais cumprem 22 mandados de prisão e seis de busca e apreensão.

GCM encontra arma falsa em hotel

GCM encontra arma falsa em hotel

Reprodução / Record TV

Os principais alvos da operação são hotéis e pensões no entorno da praça Princesa Isabel, localizada na região de Campos Elíseos, no centro. As equipes pretendem localizar traficantes que fornecem drogas para venda a dependentes químicos.

Segundo o delegado Severino Pereira de Vasconcelos, do 77° DP, as equipes vão vistoriar todos os andares dos prédios que possuem mandados.

Nesta etapa, participam 80 policiais civis, 45 GCMs, equipes do Garra (Grupo Armado de Repressão a Roubos) do Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégicas) e do GOE (Grupo de Operações Especiais), além do apoio da Polícia Militar.

Outras operações

Em 10 de fevereiro, 10 pessoas foram presas na região chamada de Cracolândia. Foram cumpridos 18 mandados de prisão expedidos pela Justiça de São Paulo.

Já no dia 27 de janeiro, 12 pessoas foram presas. Segundo a polícia, os investigados estão envolvidos no crime organizado e lavagem de dinheiro. Também são integrantes da organização criminosa que age dentro e fora dos presídios paulistas.

Últimas