São Paulo Polícia investiga ligação entre Gatinha da Cracolândia e PCC

Polícia investiga ligação entre Gatinha da Cracolândia e PCC

Fotos sugerem relação de Lorraine Bauer com a facção; para Polícia Civil ela também fazia uso de drogas, mas de forma controlada

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Lorraine Bauer, a "Gatinha da Cracolândia"

Lorraine Bauer, a "Gatinha da Cracolândia"

Reprodução

A Polícia Civil investiga a ligação da traficante de drogas Lorraine Cutier Bauer Romeiro, de 19 anos, conhecida como "Gatinha da Cracolândia", com o PCC, facção criminosa que age dentro e fora dos presídios de São Paulo. 

“Os espaços que existem na Cracolândia, são arrendados por essa facção, então nós temos que não há uma pessoa que ali atue e desconheça que faz parte dessa estrutura”, afirma o delegado Severino Vasconcelos. No perfil de Lorraine nas redes sociais a polícia também encontrou fotos que sugerem sua ligação com o PCC.

Além disso, também há suspeitas de que ela fazia uso das substâncias, mas de forma controlada. Vasconcelos explica que a traficante começou com drogas leves e evoluiu para outros tipos, como costuma ocorrer com quem frequenta a Cracolândia. 

“Só que agora ela não está naquele quadro de debilidade, não está consumindo o crack, que é a droga mais potente ali naquele meio, de forma contínua. Então ela tem um autocontrole com relação ao uso da droga”, afirma o delegado.

Lorraine Cutier Bauer Romeiro foi presa em flagrante na cidade de Barueri, na Grande São Paulo, no último dia 22. Ela aparece vendendo crack dentro de uma tenda em imagens feitas durante a investigação.

Quem é e como agia a traficante Gatinha da Cracolândia

Últimas