São Paulo Polícia prende dono de canil clandestino na zona sul de SP

Polícia prende dono de canil clandestino na zona sul de SP

Prisão aconteceu com base na nova lei de maus-tratos aos animais, sancionada na última terça-feira (29). No canil, cães viviam em galinheiro

  • São Paulo | Do R7

Divulgação

Policiais civis do DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania) prenderam em flagrante, na tarde desta quinta-feira (1), o dono de um canil clandestino do bairro Jardim das Rosas, na zona sul de São Paulo.

A prisão aconteceu com base na nova lei federal de maus-tratos de animais, sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, na última terça-feira (29), que prevê penas de dois a cinco anos de detenção.

No local, segundo a Polícia Civil, os cachorros de maiores portes viviam em um espaço junto com galinhas. Os cães permaneciam no galinheiro, com fezes em todos locais, e a alimentação estava em situação deplorável. Ainda conforme a polícia, o canil se encontrava em péssimas condições de higiene, sendo impróprio para os animais.

Os cachorros também estavam doentes, conforme as apurações iniciais. Além disso, as investigações apontaram que o proprietário do canil cortava o rabo dos cachorros com uma tesoura, procedimento conhecido como caudectomia, o que é proibido por lei.

O preso foi autuado na 2ª Delegacia da Divisão de Investigações Sobre Infrações de Maus Tratos a Animais e Demais Infrações Contra o Meio Ambiente, pelo delegado Walter Romero Ferrari.

Segundo os policiais, o indiciado mantinha um canil clandestino de cães da raça Pinscher, cortando o rabo dos filhotes e cruzando mãe e filhos para a procriação. Um médico veterinário foi acionado para constatar os maus-tratos.

A Lei Federal, é a 14.064, de 29 de setembro, que aumenta do crime de maus-tratos aos animais quando se tratar de cão ou gato, com reclusão de dois a cinco anos, multa e proibição da guarda.

Últimas