São Paulo Polícia prende homem apontado como líder em ataques do novo cangaço

Polícia prende homem apontado como líder em ataques do novo cangaço

Outros dois suspeitos foram detidos durante operação que mira modalidade de roubos a bancos em São Paulo e Santa Catarina

  • São Paulo | Laura Lourenço e Mariana Rosetti, da Agência Record

Prisões ocorreram na manhã desta quinta-feira (17)

Prisões ocorreram na manhã desta quinta-feira (17)

Reprodução

A Polícia Civil prendeu na manhã desta quinta-feira (17), em Taboão da Serra (SP), um dos principais envolvidos nos grandes ataques para assalto no Brasil, chamados de novo cangaço.

Outros dois suspeitos foram detidos durante operação conjunta entre as polícias paulista e catarinense.

A operação, intitulada Caixa Verde, é realizada pela Polícia Civil de Santa Catarina, com apoio da 5ª Delegacia de Polícia de Investigações sobre Furtos e Roubos a Bancos, do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

Foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão e 3 de prisão nesta manhã, com o objetivo de capturar suspeitos envolvidos em roubos a bancos.

Em entrevista à Record TV, o delegado Anselmo Cruz informou que um dos presos, identificado como Marcelo Casado, é um criminoso que atua em roubos a bancos e de carga desde os anos 2000.

Com Casado, foram apreendidos um fuzil, munições, um capacete tático, um colete balístico e uma quantidade de entorpecentes. O suspeito será investigado por envolvimento nos ataques a bancos ocorridos em 2020 nas cidades de Araçatuba, no interior paulista, e Criciúma, em Santa Catarina.

Também segundo o delegado, as investigações tiveram início após um crime ocorrido em janeiro em Joinville, Santa Catarina, em que três suspeitos foram presos e foram apreendidos cerca de 130 quilos de explosivos, que provavelmente seriam utilizados em um próximo ataque a banco.

Últimas