São Paulo Polícia prende suspeitos de integrarem tribunal do crime que julgava supostos estupradores

Polícia prende suspeitos de integrarem tribunal do crime que julgava supostos estupradores

Grupo atuaria em São José dos Campos, no interior de São Paulo, segundo a investigação. Cinco já foram detidos

  • São Paulo | Do R7, com informações de Bernardo Armani, do Cidade Alerta

Suspeitos de integrarem tribunal do crime

Suspeitos de integrarem tribunal do crime

Reprodução/Record TV

A polícia de São Paulo prendeu cinco suspeitos de integrarem um grupo de justiceiros em São José dos Campos, no vale do Paraíba. Os homens teriam a responsabilidade de levar suspeitos de outros delitos para o tribunal do crime.

Eles se autointitulavam "justiceiros" e levaram para o "banco dos réus" principalmente suspeitos de crimes sexuais, como estupro.

Duas vítimas da facção foram identificadas. Eles teriam sido acusados de crimes sexuais por mulheres que os conheciam. 

A morte dos suspeitos no vale do Paraíba levou a polícia a investigar o caso. O homem considerado o líder do bando, de nome Ari, foi preso. Outro suspeito, de nome Cleandro, foi detido em Tubarão (SC). Apenas Wendell ainda é procurado. 

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Um dos fatos que mais chamam atenção é a forma como o julgamento seria praticado. O chefe do bando mandaria os integrantes levarem as vítimas até um condomínio em São José dos Campos, onde eram torturadas em um salão de festas, segundo a polícia. Os vizinhos perceberam o que estava ocorrendo e relataram à polícia ter ouvido gritos. 

O caso continua sendo investigado.

Veja fotos do Bando do Magrelo, grupo rival do PCC

Últimas