São Paulo Polícia prende suspeitos de praticar sequestros e pedir criptomoeda

Polícia prende suspeitos de praticar sequestros e pedir criptomoeda

Três homens foram presos nesta terça-feira (27), pela Delegacia da Divisão Antissequestro, na operação Dirty Money

  • São Paulo | Geovanna Hora, da Agência Record

Divulgação/SSP-SP

A Polícia Civil do Estado de São Paulo prendeu, na manhã desta terça-feira (27), três autores de sequestros que exigiam os pagamentos para resgate das vítimas em criptomoeda (bitcoin). As detenções ocorreram na capital paulista.

Os trabalhos foram realizados por equipes da 2ª DAS (Delegacia da Divisão Antissequestro), do Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégicas), em conjunto com policiais civis do GOE (Grupo de Operações Especiais) do Estado de Pernambuco, por meio da operação Dirty Money, deflagrada simultaneamente em São Paulo e Pernambuco.

As investigações tiveram início em 2019, pela equipe paulista, quando ocorreu um crime de extorsão mediante sequestro, com pagamento de resgate em criptomoeda (bitcoin), na Capital. Depois, ao longo das apurações, cerca de 11 criminosos foram identificados, sendo verificado que alguns idealizadores do crime residiam em Pernambuco - o que motivou a realização de uma ação conjunta entre os dois estados.

Há cerca de um mês, os mesmos criminosos cometeram o mesmo crime no território pernambucano, resultando na operação de hoje para o cumprimento simultâneo de mandados de busca e apreensão e três de prisão em ambas as unidades federativas.

Como resultado, três autores foram detidos na cidade de São Paulo e diversos celulares e demais elementos de interesse da investigação apreendidos nos dois estados.

Últimas