São Paulo Polícia vai analisar vídeo gravado por menina antes de incêndio

Polícia vai analisar vídeo gravado por menina antes de incêndio

Imagens registradas por Fernanda, de 14 anos, poderão esclarecer circunstância de sua morte e de seus dois irmãos em Poá

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Crianças foram adotadas pelo casal

Crianças foram adotadas pelo casal

Reprodução/RecordTV

A polícia vai analisar um vídeo gravado pouco antes de morrer pela adolescente Fernanda, de 14 anos, uma das vítimas de incêndio que atingiu a casa onde morava, em Poá, na Grande São Paulo, na quarta-feira (18). A informação é da Record TV

O fogo provocou também a morte dos dois irmãos da garota, Gabriel, de 9 anos, e Lorenzo, que iria completar 2 anos. O pai das crianças, Ricardo Reis de Faria e Vieira, de 33 anos, teve prisão temporária decretada pela Justiça, sob suspeita de causar as chamas.  

O vídeo gravado por Fernanda, que sonhava em ser blogueira, pode ajudar a esclarecer as circunstâncias da morte. As imagens mostram a menina brincando com um os irmãos e um gato e a porta do quarto fechada, sem chave. A porta aparentemente fechada por fora pode ajudar a esclarecer a situação. Fernanda publicou as imagens nas redes sociais, momentos antes do incêndio.

Delegado Eliardo Amoroso Jordão, responsável pelo caso

Delegado Eliardo Amoroso Jordão, responsável pelo caso

Reprodução/Record TV

A polícia ainda precisa confirmar o momento exato da gravação e entender como o vídeo ajuda a esclarecer a dinâmica no espaço, segundo o delegado responsável pelo caso, Eliardo Amoroso Jordão. Ele recebeu imagens das chaves de cada cômodo da casa e fotos das portas, que serão analisadas. 

Um detalhe que, segundo o delegado, chama muito a atenção é que o pai não tentou arrombar a porta para salvar as crianças. 

Imagens de câmeras de segurança da casa de uma vizinha também serão investigadas, por mostrarem o momento em que Ricardo sai da casa para pedir socorro. A polícia esteve na tarde desta quinta-feira (18) na residência para ter acesso às imagens, segundo a reportagem do Cidade Alerta, da Record TV. A imagem pode esclarecer os horários do crime. 

Logo após a ida à residência, a polícia seguiu para o Conselho Tutelar, por ter recebido denúncias de que as crianças sofriam maus tratos. Os investigadores vão avaliar mensagens trocadas por Fernanda com os dois pais, Leandro e Ricardo.

A polícia conta com os 30 dias de prisão temporária do pai das crinaças para realizar dentro deste prazo  investigações que para basear a decisão de soltá-lo, de prorrogar a prisão ou de transformá-la em prisão preventiva. "São varios detalhes que a gente, ao longo desses dias, vai esclarecer", diz o delegado Jordão. 

Entre a série de inconsistências a serem esclarecidas está o motivo do quarto das crianças estar trancado. Segundo o ex-companheiro de Ricardo e também pai das crianças, Leandro, a família não tinha o hábito de trancar os cômodos. A polícia também tenta entender porque a criança de 2 anos, que não costumava dormir naquele quarto, estava ali na noite do incêndio. 

Na quarta-feira, a polícia apreendeu um celular no quarto das crinaças, parcialmente danificado em razão das chamas. O aparelho está com a pericia para ter acesso às mensagens. 

Últimas