São Paulo Policiais entram em novo confronto com assaltantes em Botucatu (SP)

Policiais entram em novo confronto com assaltantes em Botucatu (SP)

Criminosos fugiram para uma região de mata perto da rodovia Marechal Rondon. Um dos suspeitos ficou ferido e foi levado para um hospital da região

  • São Paulo | Do R7

Imagens de câmeras de segurança flagram ação de suspeitos e policiais

Imagens de câmeras de segurança flagram ação de suspeitos e policiais

Reprodução

Policiais entraram em novo confronto com os suspeitos de envolvimento no assalto a cinco agências bancárias em Botucatu, no interior de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (30), de acordo com o Tenente Maxwell Celestino, porta-voz da Polícia Militar. 

Leia também: Polícia faz megaoperação em São Paulo contra o tribunal do crime

Segundo o tenente, os policiais encontraram alguns envolvidos em uma região de mata perto da rodovia Marechal Rondon. Um dos suspeitos ficou ferido e foi levado para um hospital da região. Os outros conseguiram se esconder e PM continua fazendo buscas no local.

Tiroteio na madrugada

Sete equipes do batalhão tático foram deslocadas para a ocorrência, além de outros policiais que estavam na cidade para um treinamento. O batalhão de choque, policiais da ROTA (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar) e do GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais) participaram da ação.

No primeiro confronto, dois policiais foram feridos. A polícia acredita que cerca de 30 pessoas estão envolvidas na ação, que durou aproximadamente duas horas.

Agentes continuam fazendo buscas na cidade e diversos locais estão interditados para o trabalho da perícia. O caso aconteceu, aproximadamente, oito meses depois do assalto a uma agência na região central da cidade, com reféns.  

Toque de recolher

A Prefeitura de Botucatu divulgou uma nota durante a madrugada pedindo que todos os munícipes ficassem em casa. "Não procurem possíveis pontos danificados pela cidade, para que isso não coloque em risco a segurança de todos e não interfira no trabalho das forças de segurança", dizia o comunicado.

A administração municipal ainda reforçou que todas as informações sobre o ocorrido seriam trazidas com transparência.

Últimas