São Paulo Policial militar desaparece na zona sul de São Paulo

Policial militar desaparece na zona sul de São Paulo

Juliane dos Santos Duarte despareceu após ser abordada por homens encapuzados em um bar de Paraisópolis, segundo informações iniciais

Policial militar desaparece na zona sul de São Paulo

Juliane desapareceu na madrugada desta quinta (2)

Juliane desapareceu na madrugada desta quinta (2)

Reprodução

A policial militar Juliane dos Santos Duarte, de 27 anos, despareceu entre a madrugada e a manhã desta quinta-feira (2) após supostamente ser baleada em um bar no bairro de Paraisópolis, zona sul de São Paulo. A Polícia Militar realiza uma operação na noite de hoje na comunidade em busca da soldado.

De acordo com o delegado Antônio Sucupira Neto, delegado do 89º DP (Portal do Morumbi), o desparecimento foi comunicado por uma amiga da policial no início da manhã.

A soldado, que mora em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, participou de um churrasco na casa da amiga de Paraisópolis entre o meio-dia e a meia-noite desta quarta-feira (1º), deixando a residência em seguida.

Juliane saiu com algumas amigas para um bar na mesma rua para comprar bebida. No local, a policial deu falta do celular após voltar do banheiro. Ela se apresentou como policial, segundo informações preliminares da investigação, e pediu que o aparelho fosse devolvido.

De acordo com o delegado, quatro pessoas encapuzadas apareceram no bar em seguida.

— Apareceram essas quatro pessoas encapuzadas e perguntaram: "quem é oficial aqui?". O vizinho diz ter ouvido de 3 a 4 disparos de armas de fogo.

Por volta das 6h da manhã, uma das amigas de Juliane que estava com ela no bar foi à casa da amiga que comunicou o desaparecimento para contar que a policial foi baleada por indivíduos desconhecidos.

Juliane desapareceu na sequência.

Em entrevista à RecordTV, o major Emerson Massera confirmou a operação para encontrar a soldado.

— Nós estamos com uma grande operação em Paraisópolis para tentar localizar esta policial. Nossa prioridade agora é encontrar o paradeiro dessa policial. Cada um que tenha informação, que entre em contato com a Polícia Militar preferencialmente por meio do telefone 190.