São Paulo Prefeitura adia licitação de Ibirapuera e outros cinco parques

Prefeitura adia licitação de Ibirapuera e outros cinco parques

Secretaria de Desestatização que edital será alterado para que a obrigatoriedade de investimentos nos parques fique mais clara no documento

Prefeitura adia licitação de Ibirapuera

Edital de concessão de parques será alterado

Edital de concessão de parques será alterado

Daia Oliver/R7

A Prefeitura de São Paulo suspendeu, por 30 dias, a licitação da concessão do Ibirapuera, na zona sul, e outros cinco parques municipais. Segundo a Secretaria de Desestatização, a suspensão foi feita para que o edital fosse alterado, deixando alguns pontos mais claros, como a "obrigatoriedade de investimentos e melhorias que deverão ser feitos pelo concessionário nos parques da periferia".

A concessão de parques foi uma das promessas de campanha eleitoral de João Doria (PSDB), que deixou a Prefeitura em abril para disputar o governo do estado.

A pasta de Desestatização informou que a paralisação será "rápida". O edital, que já estava em andamento, previa que a abertura dos envelopes com as propostas para a concessão fosse na próxima quinta-feira.

Segundo a secretaria, o edital será republicado e a abertura dos envelopes ocorrerá em 30 dias. "Neste prazo, os grupos interessados terão tempo para se adequarem às alterações fixadas no edital", diz, por nota.

O projeto envolve, além da concessão do Ibirapuera, os parques Jacintho Alberto (zona norte), Eucaliptos (sul), Tenente Brigadeiro Faria Lima (norte), Lajeado (leste) e Jardim Felicidade (norte). O atual texto do edital prevê que o acesso aos parques será gratuito.