São Paulo Prefeitura de SP empareda hotéis vazios na Cracolândia para evitar venda e consumo de drogas

Prefeitura de SP empareda hotéis vazios na Cracolândia para evitar venda e consumo de drogas

Medida pretende impedir que traficantes ocupem imóveis para comercialização. Ação envolve também PM, GCM e Polícia Civil

  • São Paulo | Do R7, com informações de André Carvalho, da Agência Record

Prefeitura de SP empareda hoteis vazios na Cracolândia para evitar venda de drogas

Prefeitura de SP empareda hoteis vazios na Cracolândia para evitar venda de drogas

Reprodução

Agentes da Prefeitura de São Paulo, com o apoio da GCM (Guarda Civil Metropolitana) e de policiais civis do 77º Distrito Policial, na Santa Cecília, realizam, nesta quinta-feira (14), o emparedamento de alguns hoteis desativados na região da Cracolândia, no centro da capital. 

Os espaços eram usados por usuários de crack. Os imóveis ficam entre as ruas Barão de Piracicaba e Helvétia. 

O trabalho pretende afastar os usuários de drogas da região e evitar que traficantes se instalem nos imóveis para vender os entorpecentes.

Segundo levantamento realizado pelo LabCidade, laboratório de pesquisa da FAU-USP (Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo), que acompanhou e identificou locais com a presença dos chamados "fluxos" na região central, as recentes dispersões provocadas pela Operação Caronte geraram ao menos 16 novos pontos com concentração de pessoas em situação de rua e com uso abusivo de drogas.

Os pesquisadores criaram um mapa que mostra onde estão os novos pontos, que ocupam um raio inferior a 750 metros da praça Princesa Isabel. Segundo eles, as aglomerações não se reduziram, mas, espalhadas, agora estão em “concentrações menores e itinerantes”.

O estudo aponta um total entre 1.000 e 2.000 pessoas que transitam na área, em bairros como Luz, Santa Cecília, República e Campos Elíseos. 

Últimas