São Paulo Preso grupo que utilizava drones para levar objetos a presídios de SP

Preso grupo que utilizava drones para levar objetos a presídios de SP

Polícia Civil realiza a operação "Voo de Ícaro" e prende 20 suspeitos nesta quarta-feira (8). Equipamentos transportavam drogas e celulares

Policiais civis de São Paulo se prepararam para ação contra o crime organizado

Policiais civis de São Paulo se prepararam para ação contra o crime organizado

Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de São Paulo descobriu um esquema no qual um grupo criminoso utilizava drones potentes para transportar diversos objetos — como chips de celulares, aparelhos, drogas e cartas — a penitenciárias paulistas.  Parte da quadrilha foi presa em operação realizada nesta quarta-feira (8) em todo o Estado, batizada "Voo de Ícaro".

Leia também: PF cumpre 44 mandados em nova fase da Lava Jato

De acordo com as investigações, os suspeitos realizavam pesquisas em aplicativos de geolocalização para estudar e mapear, pelo alto, o entorno e o interior das penitenciárias.

Os suspeitos também monitoravam o caminho das cargas pelo lado externo. Os equipamentos, que custam em média R$ 16 mil cada unidade, comportavam até 1kg de produtos por viagem.

Leia também: 'O combinado era envelhecermos juntos', diz mulher de PM executado

Efetivo policial

De acordo com informações da SSP-SP (Secretaria da Segurança Pública de São Paulo), foram cumpridos 20 mandados de prisão até a manhã desta segunda — nove detenções foram registradas dentro de unidades prisionais. A ação mobilizou 154 agentes e 41 viaturas da Polícia Civil em todo o Estado.

Os policiais também apreenderam binóculos, drogas, dinheiro e balanças de precisão em 13 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça. Contas de integrantes da organização criminosa foram bloqueadas.

Você tem alguma denúncia? Envie um e-mail para denuncia@r7.com

Últimas