São Paulo Preso motorista de app suspeito de estuprar passageira em SP

Preso motorista de app suspeito de estuprar passageira em SP

Detido por policiais da 1ª DDM na região central da capital paulista na tarde desta terça-feira (3), homem irá responder por estupro de vulnerável 

  • São Paulo | Cesar Sacheto, do R7

Suspeito de estuprar passageira, motorista desce e abre a porta traseira do carro

Suspeito de estuprar passageira, motorista desce e abre a porta traseira do carro

Reprodução/Record TV

Policiais civis da 1ª DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) prenderam no início da tarde desta terça-feira (3) um motorista de aplicativo suspeito de estuprar uma passageira durante viagem entre a zona oeste e o centro de São Paulo. A vítima, de 20 anos, estava embriagada e teria sido abusada sexualmente pelo homem, de 47 anos, durante o trajeto.

Leia mais: Estudante relata ter sido vítima de abuso sexual por motorista de app

A prisão foi realizada após os investigadores identificarem a proprietária do veículo utilizado para o serviço no aplicativo de transporte. O suspeito teria pego o carro — um modelo Honda City preto — por empréstimo de uma terceira pessoa.

Comprovante revela trajeto

Comprovante revela trajeto

Reprodução

O percurso entre o ponto em que a jovem solicitou o serviço do aplicativo e o destino deveria ser percorrido em aproximadamente 20 minutos. No entanto, a corrida durou 5h40. Imagens de monitoramento revelaram o motorista descendo do carro e abrindo a porta traseira para abordar a vítima.

De acordo com o delegado assistente da 1ª Seccional de Polícia, na região central, Percival de Moura Alcântara, o homem — que prestava serviços para o aplicativo de transporte 99 Táxi — alegou em depoimento que teria sido seduzido pela estudante, versão descartada pelos investigadores.

"Disse que não havia cometido crime, que trocaram carícias sexuais, mas que não houve penetração. Não é crível, haja vista a vulnerabilidade [da jovem] pela bebida alcoólica. Ele foi ouvido, interrogado e indiciado pelo estupro de vulnerável. Exames [periciais] foram feitos, mas os laudos ainda não chegaram".

Indiciado por estupro de vulnerável, o motorista teve a prisão temporária por 30 dias decretada pelo Tribunal de Justiça. Inicialmente, o homem foi levado para a sede da 1ª DDM, mas deverá permanecer detido no 2º DP (Bom Retiro), delegacia onde são mantidos os presos temporários.

Motorista banido

Em nota, a 99 Táxi afirmou que baniu o motorista da plataforma e mobilizou uma equipe "que manteve contato com a passageira para oferecer todo o acolhimento e suporte necessários". A empresa está disponível para colaborar com as investigações da polícia.

Câmera flagra motorista de aplicativo acusado de estupro:

Últimas