'Problema é que a água não abaixa', diz secretário de mobilidade de SP

Secretaria Edson Caram se posicionou para explicar o caos na capital paulista nesta segunda-feira (10). São tem, nesta tarde, 79 pontos de alagamento

Linha 9-Esmeralda da CPTM tem trecho interrompido

Linha 9-Esmeralda da CPTM tem trecho interrompido

Aloísio Maurício/Fotoarena/Estadão Conteúdo

O secretário municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo, Edson Caram, disse que "o grande problema é que a água não abaixa", em entrevista à Record TV, na tarde desta segunda-feira (10), para explicar o caos na capital paulista.

"Os pontos de alagamentos que tinham no período da manhã persistem até agora", afirmou o secretário.

De acordo com o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas de São Paulo) aponta que, no final da tarde, a cidade tem 79 pontos de alagamento — sendo que 56 deles são instrasitáveis.

A cidade toda está em estado de atenção e as marginais Pinheiros e Tietê em estado de alerta, conforme o CGE.

Segundo Caram, o rodízio na capital foi suspento para carros e caminhões, mas o Zona Azul está mantido.

O secretário afirmou que o prefeito da cidade, Bruno Covas (PSDB), se reuniu com secretaria durante a manhã em comitê de emergência. O prefeito, no entanto, ainda não se posicionou sobre o caos.

O transporte público de todas as regiões são afetados com a chuva.