São Paulo Roubos caem no estado de São Paulo depois de 14 meses

Roubos caem no estado de São Paulo depois de 14 meses

Segundo governo, isso é resultado do trabalho integrado entre as polícias e reforço no policiamento impactaram nos índices

  • São Paulo | Do R7

Roubos caem no estado de São Paulo depois de 14 meses

Roubos caem no estado de São Paulo depois de 14 meses

LUIS LIMA JR/FOTOARENA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Pela primeira vez em 14 meses, o estado de São Paulo registrou redução no número de roubos. Segundo dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública nesta quarta-feira (24), a queda foi de 4,5% se comparada ao mesmo período do ano passado.

Em abril de 2023, foram notificados 18.343 assaltos, e no ano passado 19.217 casos.

De acordo com o secretário da Segurança Pública, Guilherme Derrite, a queda é fruto do aumento da produtividade policial e da intensificação das ações de patrulhamento desde o início da atual gestão.

"O trabalho integrado entre as polícias tem sido fundamental para a queda nos índices. Desde fevereiro, observamos a desaceleração dos índices criminais e alta nos números de prisões. Agora, pela primeira vez, temos a reversão dessa tendência e a diminuição desse indicador de crime patrimonial", afirma.

·         Compartilhe esta notícia no Whatsapp
·         Compartilhe esta notícia no Telegram

Segundo ele, as operações policiais colocaram mais de 17 mil policiais nas ruas em todo o estado para ampliar a sensação de segurança da população.

Na região central da capital paulista, são 120 policiais a mais diariamente, sendo 80 em motocicletas para proteger os cidadãos. Os indicadores na região também registraram redução. Na última semana, por exemplo, os casos de furto passaram de 190 para 103, a maior queda desde o início do monitoramento realizado pela gestão.

A fim de aprimorar o policiamento e ampliar a transparência dos dados da criminalidade, a SSP criou dois sistemas inéditos que trazem todos os registros de morte no Estado e o Diagnóstico das Cenas Abertas de Uso, que traz os crimes de roubos e furtos na região do 3ºDP e 77ºDP, assim como as ações realizadas pelas polícias.

O trabalho de inteligência da Polícia Civil tem possibilitado a tipificação de crimes como o de receptação por organização criminosa. "Há uma cadeia ilícita no crime de roubo que necessita ser combatida. Precisamos trabalhar para tornar o crime cada dia menos compensatório para o criminoso e isso será feito com a demonstração de que a atividade ilícita não ficará impune", completa Derrite.

Últimas