São Paulo São Paulo prorroga uso obrigatório de máscara até 31 de janeiro

São Paulo prorroga uso obrigatório de máscara até 31 de janeiro

Decisão, anunciada nesta segunda (20), pretende reforçar a prevenção contra a Covid-19 e a gripe por meio da proteção facial

  • São Paulo | Do R7

Governo de SP prorroga uso obrigatório de máscara até 31 de janeiro de 2022

Governo de SP prorroga uso obrigatório de máscara até 31 de janeiro de 2022

Flipar

O Governo de São Paulo anunciou nesta segunda-feira (20) a prorrogação da obrigatoriedade do uso de máscara até 31 de janeiro de 2022 em espaços coletivos. O objetivo é reforçar a proteção da população contra a Covid-19 e a gripe.

Segundo o governo, "a utilização da proteção facial será mantida em virtude da necessidade de manter hábitos preventivos e complementares à vacinação, contribuindo para minimizar o impacto tanto da Covid-19 e suas variantes quanto do vírus Influenza, causador da gripe".

“O nosso compromisso é com a saúde da população. Há vírus respiratórios circulando, e a máscara é uma aliada no combate à transmissão e, consequentemente, na prevenção”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

O uso de máscara é obrigatório em São Paulo desde 1º de julho de 2020. Até 30 de novembro, as equipes do Centro de Vigilância Sanitária estadual realizaram 536.887 inspeções e 10.476 autuações relacionadas ao descumprimento de normas sanitárias. 

A abordagem dos agentes é feita com foco na orientação sobre o uso correto da máscara e conscientização sobre a importância da utilização da proteção para a segurança individual e coletiva.

O não uso de máscara em locais públicos prevê multa de R$ 552,71 por pessoa física e de R$ 5.294,38 por estabelecimento, conforme resolução estadual.

Vacinação

O estado de São Paulo tem hoje 78,49% da população com esquema vacinal completo contra a Covid-19. Se considerada apenas a população adulta, trata-se de 95,4% de pessoas vacinadas.

Também foi realizada neste ano a campanha de vacinação contra a gripe (Influenza), com o total de 13,1 milhões de pessoas imunizadas, sendo 10,1 milhões pertencentes ao público-alvo. A imunização começou em 12 de abril.

As doenças provocadas por vírus respiratórios podem ser prevenidas com hábitos como lavar bem as mãos com água e sabão, usar de álcool em gel para higienização, manter ambientes ventilados e evitar o contato com pessoas com sintomas de gripe e resfriados.

Últimas