São Paulo recolhe 456,5 toneladas de lixo durante festas de Carnaval

Apenas nos quatro primeiros dias de desfile no Sambódromo, 51,8 toneladas de resíduos foram recolhidas. O restante foi gerado nos blocos de rua

 Limpeza inclui 229 agentes, sendo 169 varredores e 60 cooperados

Limpeza inclui 229 agentes, sendo 169 varredores e 60 cooperados

Edu Garcia / R7

As equipes de limpeza da Prefeitura de São Paulo já recolheram 456,5 toneladas de lixos desde o período do pré-Carnaval. Apenas os quatro primeiros dias de desfile no Sambódromo do Anhembi resultaram em 51,8 toneladas de resíduos.

De acordo com a Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), a coleta faz parte de uma operação especial de limpeza que inclui 229 agentes, sendo 169 varredores e 60 cooperados, 45 equipamentos e 35 veículos.

Leia também: Carnaval de SP tem 'um ou outro problema', diz secretário de Cultura

Em relação ao Carnaval de rua, nesta segunda-feira (24) a Amlurb atuou na operação com aproximadamente 2.281 agentes de limpeza intercalados em turnos, incluindo varredores, fiscais, motoristas e coletores. Todos os resíduos secos são encaminhados para as Centrais Mecanizadas de Triagem para reciclagem.

Para lavagem das vias, foram utilizados 467.500 litros de água de reúso e 1.593 litros de desinfetante. Foram disponibilizados 1.850 equipamentos como pontos de entrega voluntárias, cestos aramados, papeleiras e contêineres.

Atendimento médico

Os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde realizaram 2.483 atendimentos médicos desde o dia 15 de fevereiro durantes os blocos e desfiles do Carnaval de São Paulo. O número de atendimentos foi contabilizado até as 8 horas da manhã desta terça-feira (25).

Leia também: Homem é esfaqueado em tentativa de assalto durante bloco no centro

São mais de 550 profissionais de saúde envolvidos na operação. No Sambódromo do Anhembi, foram realizados 514 atendimentos entre os dias 21 e 24 de fevereiro. 

Carnaval sem assédio

No ônibus Lilás e nas tendas de acolhimento montadas pela prefeitura nos principais endereços de desfiles de blocos, foram realizados 27 atendimentos a supostos casos de assédio durante o Carnaval.