São Paulo 'Sempre juntos, de mãos dadas', diz vizinha de casal encontrado morto 

'Sempre juntos, de mãos dadas', diz vizinha de casal encontrado morto 

Corpos de Isabel Nakamura, de 56 anos, e Édson Nakamura, de 55, estavam trancados no banheiro de um apartamento na zona sul de São Paulo

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

O casal Isabel Nakamura, de 56 anos, e Édson Nakamura, de 55, tinha um comportamento discreto. Eles aparentavam ter uma relação estável e costumavam circular juntos e de mãos dadas pela vizinhança na região da Saúde, na zona sul de São Paulo. Os dois foram encontrados mortos no banheiro do apartamento onde moravam, no quinto andar de um prédio na rua Professor Aprígio Gonzaga.

Isabel Nakamura, de 56 anos, e Édson Nakamura, de 55

Isabel Nakamura, de 56 anos, e Édson Nakamura, de 55

Reprodução/Record TV

O relato é de uma vizinha que conversou com a Record TV após os corpos terem sido encontrados. A polícia chegou ao local depois que os vizinhos sentiram um mau cheiro vindo do aparamento. 

Os policiais chegaram em um local que parecia ter sido montado para a execução de um crime. A porta de entrada estava trancada por dentro e vedada com fitas adesivas. As janelas também estavam vedadas.

Os corpos estavam no banheiro. Um deles em um saco plástico. O outro com sinais de enforcamento. O caso foi registrado como homicídio simples e suicídio consumado no 35° Distrito Policial (Jabaquara).

A morte ainda é um mistério e os vizinhos evitam falar sobre o assunto. Uma das poucas pessoas que aceitaram conversar com a reportagem da Record TV contou que a vida deles era discreta. "Não interagiam nem com os vizinhos do condomínio, nem com a vizinhança ao redor do prédio. Sempre saíam discretamente, sempre juntos, de mãos dadas. Aparentemente um casal muito bem estabilizado", afirmou. 

Uma outra vizinha disse que o caso deixou os moradores perplexos. "O prédio, ontem à noite, o pessoal estava em estado de choque. Em estado de choque quando a polícia veio pra retirar num saco a ossada do casal."

Como os corpos estão em estado avançado de decomposição, o resultado do levantamento cadavérico deve levar seis meses para ser concluído. A polícia ainda não conseguiu localizar familiares do casal. 

Últimas