São Paulo SP cria 20 centros para acolher idosos em vulnerabilidade social

SP cria 20 centros para acolher idosos em vulnerabilidade social

Equipamentos terão atendimento e inclusão a pessoas com 50 anos ou mais, centros fazem parte do programa SP Amigo do Idoso

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record

SP terá mais 20 novos centros de acolhimento para idosos em vulnerabilidade social

SP terá mais 20 novos centros de acolhimento para idosos em vulnerabilidade social

Pixabay

O governo de São Paulo anunciou, nesta sexta-feira (1º), a criação de 20 Centros de Longevidade Ativa para a população com mais de 50 anos. Segundo a administração estadual, o investimento total nos novos equipamentos será de R$ 16 milhões.

O anúncio foi realizado pelo governador João Doria (PSDB) durante um evento em comemoração ao Dia Internacional do Idoso. O Centro de Longevidade Ativa será um espaço com serviços voltados ao acolhimento, atendimento e inclusão de pessoas com 50 anos ou mais em situação de vulnerabilidade social.

Além das atividades de convivência, a previsão do governo é de que ocorram ações para promover inclusão, novas carreiras e empreendedorismo entres os idosos, incluindo apoio à qualificação e formação, além de atividades envolvendo tecnologia.

Os equipamentos fazem parte do programa SP Amigo do Idoso, que tem o objetivo de executar ações efetivas e integradas, fortalecendo o papel social do idoso e contribuindo para uma postura mais ativa e saudável diante do envelhecimento.

Além dos centros, o programa é composto por uma ampla rede de equipamentos voltados à atenção aos idosos. Segundo o governo, 54 unidades foram entregues, sendo 45 novos Centros de Convivência do Idoso (CCIs) e 7 Centros Dia do Idoso (CDIs), e a revitalização de 2 CCIs (Bastos e Sete Barras).

O SP Amigo do Idodos possui ainda com o Projeto Longevidade, que promove ações para a inclusão produtiva e digital para a população acima de 50 anos de baixa renda. "Políticas públicas inovadoras e que ampliem as oportunidades de inclusão digital, produtiva e social, além de formação, convivência e qualidade de vida, são essenciais para a promoção do desenvolvimento da sociedade paulista", disse Célia Parnes, secretária de Desenvolvimento Social.

Além de Célia Parnes, estiveram presentes os secretários da Saúde, Jean Gorinchteyn; da Pessoa com Deficiência, Célia Leão; e de Habitação, Flávio Amary.

Na manhã desta sexta, o Governador João Doria realizou ainda a entrega da Medalha de Honra ao Mérito Jurídico a 11 personalidades ligadas ao Direito.

Últimas