São Paulo SP: grupo de manifestantes protesta contra ações da prefeitura na Cracolândia

SP: grupo de manifestantes protesta contra ações da prefeitura na Cracolândia

Segundo a Polícia Militar, o ato, organizado pelo movimento A Craco Resiste, aconteceu de forma pacífica 

  • São Paulo | Enzo Cricca*, da Agência Record

Manifestante condenam ações da prefeitura na região

Manifestante condenam ações da prefeitura na região

Reprodução/Agência Record

Um grupo de manifestantes protestou, neste domingo (15), contra as recentes ações da prefeitura de São Paulo contra as pessoas em situação de vulnerabilidade que vivem na região da Cracolândia.

O ato, organizado pelo movimento A Craco Resiste, aconteceu nos arredores da Praça Júlio Prestes e da Praça Princesa Isabel, em Campos Elíseos, região central da cidade. Segundo a Polícia Militar, a manifestação ocorreu de forma pacífica.

Em um vídeo, que a Agência Record teve acesso, é possível ver os manifestantes segurando cartazes e bandeiras, além de tocarem instrumentos musicais.

Em nota, a organização afirmou que “nos últimos meses prefeitura e governo estadual têm promovido uma campanha de terror em mais uma tentativa de massacrar as pessoas pobres que vivem no centro da cidade”.

Além disso, o grupo também chamou de “fracassadas” as ações que visavam ao fim da Cracolândia. 

“Enquanto as autoridades tentam manter o foco da atenção pública no suposto tráfico de drogas, os serviços de atendimento em saúde e assistência social foram fechados. A única política pública para as pessoas em situação de rua e que usam drogas é a pancadaria”, diz a nota.

Assista às imagens da manifestação:

Veja a nota na íntegra:

As Vidas da Cracolândia Importam!

Vamos para as ruas contra todas as agressões e violência que tem atingido a populações em situação vulnerável da região da Luz, no centro de São Paulo. Estaremos na Praça Julio Prestes, no próximo domingo (15/5),  partir das 14h.

Nos últimos meses prefeitura e governo estadual têm promovido uma campanha de terror em mais uma tentativa de massacrar as pessoas pobres que vivem no centro da cidade.

Novamente, com o argumento do combate ao tráfico de drogas, pessoas que dormem nas calçadas têm sido espancadas e presas pelas polícias e Guarda Civil Metropolitana. Toda semana são detidos os supostos líderes do tráfico na Cracolândia em operações espetaculares que custam milhares de reais aos cofres públicos.

Na última semana, as pessoas foram dispersadas pelos bairros da região central. Os grupos de gente que não tem onde morar são perseguidos dia e noite pela polícia e pela guarda, retomando a política da Operação Dor e Sofrimento de 2012. Uma repetição das ações fracassadas que tentaram ao longo dos últimos 30 anos acabar com a Cracolândia.

Enquanto as autoridades tentam manter o foco da atenção pública no suposto tráfico de drogas, os serviços de atendimento em saúde e assistência social foram fechados. A única política pública para as pessoas em situação de rua e que usam drogas é a pancadaria.

Vamos às ruas exigir dignidade para todas as pessoas! Precisamos de moradia! Precisamos de acesso à saúde! Direito ao lazer! Renda e perspectiva de vida! Sem políticas que tenham como foco as pessoas, não haverá paz no centro da cidade!

Se junte a nós nesse grito por uma cidade mais JUSTA!

A Craco Resiste

*Estagiário da Agência Record sob supervisão de André Carvalho

Últimas