São Paulo Suspeita de aplicar golpe 'boa noite, Cinderela' é presa em SP

Suspeita de aplicar golpe 'boa noite, Cinderela' é presa em SP

Mulher havia sido presa em 11 de janeiro de 2021 e, após saída temporária, não voltou para o presídio

  • São Paulo | Letícia Assis, da Agência Record

Gisele Reis Gonçalves usava app de relacionamento para seduzir homens 
e aplicar o golpe

Gisele Reis Gonçalves usava app de relacionamento para seduzir homens e aplicar o golpe

Reprodução/Record TV - 24.05.2022

A Polícia Militar prendeu, nesta segunda-feira (23), uma mulher acusada de aplicar o golpe conhecido como "boa noite, Cinderela". Gisele Reis Gonçalves recebeu o benefício da saída temporária e não retornou ao presídio, o que a tornou fugitiva. Ela foi encontrada após solicitar uma corrida por aplicativo na zona leste de São Paulo.

Gisele havia sido detida em 11 de janeiro de 2021 e, por responder pelo crime de roubo, poderia pegar até 15 anos de prisão.

A mulher utilizava um aplicativo de relacionamentos para marcar encontros amorosos com diversos homens e os seduzia, levando-os até seu apartamento. No imóvel, ela aplicava o golpe e roubava dinheiro e cartões das vítimas.

Durante as investigações na época do crime, a polícia descobriu que em menos de 15 dias Gisele havia feito ao menos cinco vítimas.

Nesta segunda-feira (23), equipes da Força Tática do 8° Batalhão da Polícia Militar estavam em patrulhamento pela avenida Aricanduva, na zona leste de São Paulo, quando foram informadas por um motociclista sobre uma mulher foragida da Justiça que estaria pela região.

Segundo o denunciante, a suspeita teria entrado em um carro, um Nissan Versa preto, durante uma corrida por aplicativo, ainda perto de onde estava a viatura.

Com as informações, os agentes iniciaram buscas pela via e conseguiram alcançar e abordar o veículo. De dentro do automóvel desceram o motorista e a passageira.

Questionada, a mulher primeiramente informou o nome falso Bárbara. Em seguida, ela revelou sua verdadeira identidade, momento em que os policiais constataram que ela era procurada pela Justiça. Gisele recebeu voz de prisão e foi encaminhada ao 49° DP (São Mateus).

Últimas