São Paulo Suspeito de abusar de mulher em ônibus na Paulista é detido

Suspeito de abusar de mulher em ônibus na Paulista é detido

Segundo testemunhas, ele ejaculou no pescoço da mulher 

  • São Paulo | Carla Balta, da Agência Record

Um homem foi detido sob a suspeita de abusar de uma passageira dentro um ônibus na tarde desta terça-feira (29) em São Paulo. Segundo testemunhas, o rapaz ejaculou no pescoço da mulher quando o veículo, da rota Morro Grande-Terminal Ana Rosa, passava pela avenida Paulista, no centro da capital.

O cobrador de ônibus Bruno Costa disse à Agência Record que percebeu uma confusão dentro do veículo após ouvir gritos da vítima. Outros passageiros também gritaram para que o homem se afastasse da mulher.

Costa então se aproximou da moça e notou que o assediador havia ejaculado no pescoço da mulher, que estava chorando e em estado de choque. Ela precisou ser acalmada e confortada por um grupo de pessoas que estava no local.

Costa ainda relata que o homem ficou acuado e tentou sair pela porta dos fundos do coletivo, mas foi impedido por outros passageiros, que tentaram agredi-lo.

Uma das passageiras que presenciou o abuso acionou a Polícia Militar. O assediador foi detido e encaminhado ao 78º Distrito Policial do Jardins. A vítima foi encaminhada à mesma delegacia, em outra viatura, para prestar depoimento.

Procurada, a SPTrans emitiu a seguinte nota:

"A SPTrans lamenta e repudia o ocorrido no início da tarde desta terça-feira em um ônibus do sistema municipal de transportes. Para abolir esta prática criminosa dos ônibus e outros meios de transporte coletivo na cidade, a SPTrans aderiu à campanha "Juntos podemos parar o abuso sexual nos transportes". O objetivo é buscar a cooperação de instituições públicas e privadas para combater a violência sexual nos transportes. A campanha propõe uma mudança de cultura que estimule as vítimas de abuso sexual e as pessoas que presenciem algum caso a denunciarem os agressores para que possam ser punidos e, ao mesmo tempo, para inibir futuras agressões.

A atitude tomada pelos operadores do ônibus é aquela esperada nestes casos. As autoridades policiais sempre devem ser acionadas para que façam o encaminhamento da ocorrência.

Nos casos de abuso sexual no interior dos ônibus, a SPTrans recomenda que o motorista seja comunicado imediatamente e conduza o veículo até a delegacia de polícia mais próxima. Lá, a vítima poderá registrar um boletim de ocorrência e receber amparo das autoridades policiais, que tomarão as providências cabíveis.

Nos casos em que o autor do assédio seja o motorista ou cobrador, além do boletim de ocorrência, a vítima deve registrar a agressão nos canais de comunicação da SPTrans, pelo telefone 156 ou pelo site www.sptrans.com.br/sac, para que medidas possam ser tomadas de imediato."

Últimas