Travesti é morta e jogada do 7º andar de prédio no centro de SP

Segundo a polícia, suspeito dispensou vítima ao saber que se tratava de mulher trans e não quis pagar o encontro. Em seguida, houve uma discussão 

Vítima foi jogada do 7º  andar de um prédio

Vítima foi jogada do 7º andar de um prédio

Reprodução/Record TV

Uma mulher trans foi jogada do sétimo andar de um prédio após receber golpes de faca depois de discussão com cliente, na rua Rangel Pestana, no bairro da Sé, no centro de São Paulo, na madrugada desta quarta-feira (2).

De acordo com a polícia, o suspeito teria conhecido a mulher durante a noite e a convidado para seu apartamento. A polícia conta que, segundo o suspeito, quando reparou que se tratava de uma mulher trans ele teria a dispensado. Ainda de acordo com a polícia, uma discussão se iniciou após a vítima cobrar pelo encontro.

Durante a discussão, o comerciante teria esfaqueado a vítima e em seguida jogado seu corpo da varanda do 7º andar do edifício.

Na chegada do Corpo de Bombeiros, equipes suspeitaram de um possível suicídio. A polícia compareceu ao local e agentes subiram ao apartamento onde flagraram o suspeito ainda dentro do imóvel, onde também foram encontradas duas facas sujas de sangue.

O homem foi preso em flagrante e encaminhado ao CDP (Centro de Detenção Provisória) e o caso será registrado no 1° DP (Sé).