São Paulo Três suspeitos são presos e um morre após assalto a joalherias em shopping de Campinas (SP)

Três suspeitos são presos e um morre após assalto a joalherias em shopping de Campinas (SP)

Dois seguranças foram baleados. Suspeito de 42 anos morreu no hospital. Três veículos usados na fuga foram apreendidos

  • São Paulo | André Carvalho, da Agência Record

Resumindo a Notícia

  • Grupo invadiu local duas horas antes do fechamento e levou itens de valor em sacos plásticos
  • Ação durou cerca de 40 minutos, e houve troca de tiros e tumulto na fuga
  • Dois seguranças foram baleados, um na perna e o outro no braço
  • Polícia suspeita que quadrilha seja da capital paulista e trabalha para prender os demais
Assalto a joalherias de shopping mobilizou policiais militares

Assalto a joalherias de shopping mobilizou policiais militares

Reprodução

Três suspeitos, de 25, 29 e 39 anos, foram presos por participação no roubo a joalherias de um shopping na avenida Guilherme Campos, em Campinas, no interior de São Paulo, na noite de sábado (25). Um quarto envolvido, de 42 anos, morreu.

As prisões ocorreram na madrugada deste domingo (26), nas cidades de Paulínia e Atibaia, também no interior do estado. 

Segundo a polícia, os assaltantes chegaram ao centro comercial em pelo menos três carros: um Jeep Renegade, um HB20s e um Onix. Eles entraram no shopping e roubaram duas joalherias. Houve troca de tiros com os vigilantes, mas o grupo conseguiu fugir.

Uma mulher estava no estacionamento do estabelecimento quando foi abordada por dois homens, um deles armado, que a obrigaram a dirigir até Paulínia, onde desembarcaram em um bar no Jardim Amélia.

Guardas municipais encontraram um homem, de 39 anos, que apresentava sinais de nervosismo. Ele estava com a chave de um HB20s no bolso e, por não saber explicar de qual veículo era, foi levado ao plantão do 1º Distrito Policial de Campinas.

Os policiais verificaram que a chave que estava com ele abria um dos carros abandonados pelos criminosos. Ele foi autuado em flagrante por roubo e associação criminosa e permanece à disposição da Justiça.

Em Atibaia, guardas municipais foram acionados para verificar a ocorrência de um homem baleado, que foi levado à Santa Casa por um casal em um Jeep. Já no hospital, os agentes descobriram que o homem, de 42 anos, havia passado por cirurgia, mas não resistiu. 

De acordo com a polícia, as pessoas que o acompanhavam, um homem de 29 anos e uma mulher de 25, deram versões conflitantes sobre como o homem havia sido baleado.

Em vistoria no carro, em um compartimento debaixo do banco do passageiro, os GCMs encontraram uma pistola suja de sangue. Ambos foram levados à delegacia de Atibaia, onde foi verificado que o homem morto havia participado do roubo em Campinas, e que a dupla também tinha relação com o crime. Eles foram autuados em flagrante por roubo e associação criminosa.

Os três veículos foram apreendidos, e os objetos encaminhados para exames periciais. Também foi solicitada perícia nas duas joalherias roubadas.

A DIG (Delegacia de Investigações Criminais) de Campinas instaurou inquérito policial para investigar as circunstâncias do assalto, identificar e prender os demais envolvidos na ação criminosa.

Criminosos levaram objetos de valor de duas joalherias e renderam funcionários

Criminosos levaram objetos de valor de duas joalherias e renderam funcionários

Reprodução

O caso

O crime ocorreu por volta das 20h15 na avenida Guilherme Campos, no Jardim Santa Genebra. Segundo relatos de testemunhas, a ação durou aproximadamente 40 minutos.

Cerca de duas horas antes do encerramento do funcionamento do shopping, o grupo atacou as joalherias quase que ao mesmo tempo. Os alvos foram a Vivara e a Monte Carlo.

Câmeras de segurança das lojas flagraram a ação dos criminosos. Armados com metralhadoras, eles ameaçavam os funcionários e os obrigavam a colocar os objetos de valor em sacos plásticos.

No momento da fuga, houve troca de tiros, tumulto e confusão. Além dos funcionários, os clientes também ficaram nervosos e procuraram refúgio no interior das lojas, que baixaram as portas na hora do confronto.

Durante o tiroteio, dois seguranças foram baleados, um na perna e o outro no braço. Ambos foram socorridos pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel) e não correm risco de morte.

Em nota, o Parque D. Pedro Shopping informou que "os envolvidos fugiram após assalto e nenhum cliente ficou ferido. O shopping colabora com as investigações e reabriu neste domingo (26) normalmente."

Últimas