Vídeo mostra PMs conversando antes de trocarem tiros na zona sul de São Paulo

A Polícia Militar diz que matador pensou que abordagem fosse um assalto

Imagens de câmera de segurança mostram que os policiais militares reformados Hector Marcelo Vieira e Marcos Antônio Abrahão conversaram por pelo menos 40 segundos antes de trocarem tiros na região de Moema, zona sul de São Paulo, na tarde de sábado (6). Após o tiroteio, o cabo Abrahão morreu e o soldado Vieira foi levado ao hospital.

O vídeo coloca em dúvida a versão dada pela Polícia Militar, dizendo que, após ser abordado por Abrahão, o soldado Vieira “teria entendido tratar-se de um assalto e agiu iniciando o tiroteio”. As imagens mostram que os dois atravessaram a rua conversando, ambos com a arma escondida na cintura.

Depois da conversa, um dos PMs empurra o outro, saca uma arma, atira e já caminha na direção do companheiro de profissão que está caído. Mesmo deitado, o PM baleado ainda conseguiu sacar sua arma da cintura e também balear o militar. O vídeo se encerra com os dos policiais militares caídos ainda tentando atirar um contra o outro.

Em nota, a PM disse que o cabo Abrahão prestava serviço de segurança a um pet shop da região, enquanto o soldado Vieira trabalhava com segurança pessoal.

Procurada pelo R7, a assessoria de imprensa da SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) informou que o policial foi preso em flagrante e está internado. 

Leia a nota na íntegra:

A Polícia Civil informa que o policial reformado Hector Marcelo Vieira foi preso em flagrante por homicídio e está internado sob escolta policial. As imagens já foram solicitadas e serão anexadas ao inquérito policial.

*Kaique Dalapola, estagiário do R7