São Paulo Vídeos mostram PMs espancando jovem rendido em SP

Vídeos mostram PMs espancando jovem rendido em SP

Nas imagens, é possível ver o rapaz sentado em uma escada em uma viela cercado por policiais. Um deles atinge o rapaz na perna e no rosto

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record, e Kaique Dalapola, do R7

Agressão foi flagrada por vídeo

Agressão foi flagrada por vídeo

Reprodução

Vídeos mostram policiais militares agredindo um rapaz de 27 anos com cassetete, socos e chutes, na madrugada deste sábado (13), na região do Jaçanã, zona norte de São Paulo.

Em uma das filmagens, é possível ver o rapaz sentado em uma escada em uma viela cercado por policiais. Pelo menos cinco agentes da 1ª Companhia do 43° Batalhão, que atende a área do Jaçanã, aparecem no vídeo. O outro vídeo mostra mais agressões dos policiais, que espancam o jovem rendido.

No início da abordagem, um dos policiais se aproxima do jovem e acerta sua perna esquerda com um cassetete. Em seguida, joga o bastão no rosto da vítima. No vídeo gravado posteriormente, os policiais agridem o rapaz mais violentamente.

Questionada pelo R7, a Polícia Militar disse que "assim que tomou conhecimento das imagens, instaurou um Inquérito Policial Militar por abuso de autoridade contra os policiais, que foram imediatamente afastados do serviço operacional".

Conforme o procedimento em casos de arbitrariedades praticadas por PMs, a Corregedoria da Polícia Militar foi acionada e acompanha o caso. A polícia disse ainda que "não compactua com desvios de conduta e investiga rigorosamente toda e qualquer denúncia contra seus agentes".

Em rede social, o governador de São Paulo, João Doria, disse que é "absolutamente condenável as atitudes dos policiais militares que abusaram da força". "Os policiais envolvidos foram afastados e serão submetidos a inquérito", afirmou.

A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, por meio de nota, disse que os excessos registrados "não condizem com as práticas da Polícia Militar, que diariamente atende a mais de 80 mil chamados para proteger e salvar vidas".

A pasta também ressaltou que os policias envolvidos filmados praticando as agressões foram afastados de suas funções e são alvos de investigação. "A Corregedoria acompanha de perto as investigações e o Ministério Público será notificado. A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo não tolera desvios de conduta e apura com rigor todas as denúncias".

Confira os vídeos:

Últimas