Saúde Anvisa autoriza remédio para crianças com risco de Covid grave

Anvisa autoriza remédio para crianças com risco de Covid grave

O medicamento, de uso hospitalar, pode ser administrado em bebês a partir de 28 dias de vida e com peso mínimo de 3 kg

  • Saúde | Da Agência Brasil

Resumindo a Notícia

  • A Anvisa autorizou um remédio de uso hospitalar contra a Covid-19 em crianças
  • Bebês e crianças devem ter a partir de 28 dias e peso mínimo de 3 kg para recebê-lo
  • Ele pode ser aplicado em casos de pneumonia e que requeiram administração suplementar de oxigênio
  • A substância age impedindo a replicação do coronavírus no organismo
Produto é um antiviral injetável usado no âmbito hospitalar

Produto é um antiviral injetável usado no âmbito hospitalar

Reprodução/Agência Brasil

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou na última segunda-feira (21) a ampliação do uso do medicamento remdesivir, vendido no Brasil com o nome comercial Veklury, para tratamento pediátrico contra a Covid-19.

Agora, o medicamento poderá ser aplicado em bebês e crianças a partir de 28 dias e peso igual ou superior a 3 kg, que tenham pneumonia e requeiram administração suplementar de oxigênio (oxigênio de baixo ou alto fluxo ou outra ventilação não invasiva no início do tratamento).

Crianças que pesam 40 kg ou menos, sem necessidade de administração suplementar de oxigênio mas que apresenteam risco aumentado de progredir para Covid-19 grave, também poderão fazer o tratamento com o remdesivir.

O produto é um antiviral injetável, de uso hospitalar,  produzido no formato de pó para diluição, em frascos de 100 mg, segundo a Anvisa.  O antiviral recebeu o registro da Anvisa em março de 2021 e, desde então, vem tendo seu uso expandido entre pacientes adultos e adolescentes para casos de Covid-19.

A substância age impedindo a replicação do coronavírus no organismo, diminuindo o processo de infecção. Cerca de 50 países já autorizam o uso do medicamento.

Últimas