Saúde Anvisa recebe novos pedidos de registro de kits para diagnóstico de varíola do macaco

Anvisa recebe novos pedidos de registro de kits para diagnóstico de varíola do macaco

As solicitações foram feitas por laboratórios estrangeiros e brasileiros, entre eles a Fiocruz; segundo a agência, as análises foram iniciadas com prioridade 

  • Saúde | Do R7

O status atual da varíola do macaco no Brasil é de transmissão comunitária

O status atual da varíola do macaco no Brasil é de transmissão comunitária

Reuters/Dado Ruvic/Direitos reservados

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recebeu solicitações de registro de seis kits para diagnóstico de varíola do macaco. Segundo a nota divulgada nesta quinta-feira (11) pelo órgão regulador, a análise dos pedidos já foi iniciada.

A Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), por meio do Instituto Bio-Manguinhos, é uma das solicitantes, com dois kits que usam a tecnologia PCR para a identificação do vírus monkeypox. O pedido foi enviado na quarta-feira (10).

As primeiras solicitações foram enviadas pelo laboratório espanhol CerTest Biotec e pelo chinês BioGerm Medical Technology Co. Segundo a Anvisa, ambos são ensaios moleculares, já passaram pela avaliação do corpo técnico da agência e aguardam complementação de informações.

A empresa Shanghai BioGerm Medical Technology Co. também solicitou, na quarta-feira, a análise de um teste rápido, o primeiro desse tipo a ser encaminhado à Anvisa. 

A empresa brasileira Eco Diagnóstica enviou, na segunda-feira (8), o pedido de análise de um kit de diagnóstico que também se trata de um ensaio molecular, mas que tem parte da sua produção localizada em outro país.

Segundo a Anvisa, a prioridade será avaliar os produtos para diagnósticos in vitro "que possam ser utilizados como recurso para o enfrentamento da monkeypox".

Estou com sintomas de varíola do macaco, o que devo fazer? Tire esta e outras dúvidas: 

Últimas