Saúde Apenas 20% das crianças foram vacinadas contra a pólio na campanha

Apenas 20% das crianças foram vacinadas contra a pólio na campanha

Campanha de vacinação no Estado de SP começou em 2 de outubro e vai até dia 30; no ano passado, cobertura vacinal da doença foi de 86,16%

  • Saúde | Do R7

Uma das doses da vacina contra a poliomielite é administrada via oral

Uma das doses da vacina contra a poliomielite é administrada via oral

Divulgação/Secretaria Estadual da Saúde do Rio de Janeiro

Até o momento, apenas 20% das crianças com menos de 5 anos, o que representa 463 mil, receberam a vacina da polomielite, que protege contra a paralisia infantil, no Estado de São Paulo durante a campanha de vacinação que começou no dia 2 de outubro, segundo a Secretaria Estaudal de Saúde.

E ainda cerca de cinco a cada dez crianças e adolescentes na faixa de 1 a 14 anos levadas aos postos durante a campanha, que teve o "Dia D" no último sábado (17), apresentaram caderneta de vacinação desatualizada, de acordo com a pasta. 

Leia também: Voluntário de teste da vacina de Oxford no Brasil morre

No ano passado, a cobertura da vacina de poliomielite foi de 86,16%, sendo a meta de 95%. A secretaria ressalta que ainda é preciso vacinar 1,6 milhões de crianças com menos de 5 anos contra a pólio para atingir essa meta, o que equivale a 2,1 milhão de crianças. 

Entre os bebês com menos de 1 ano, 147,5 mil já compareceram à rede de saúde, sendo que 65,8% precisaram atualizar a carteirinha (97 mil). Na faixa de 5 a 14 anos, 291,5 mil estiveram nesses serviços, com vacina aplicada em 130,1 mil delas (44,6 % do total).

A campanha de vacinação contra a poliomielite e de multivacinação é realizada em todo o país e vai até 30 de outubro. 

A secretaria informa que são oferecidas 14 tipos de vacinas nas UBS, que protegem contra cerca de 20 doenças. São elas: BCG (tuberculose); rotavírus; poliomelite oral e intramuscular (paralisia infantil); pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, hepatite B, Haemophilus influenza tipo b - Hib); pneumocócica; meningocócica; DTP; tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola); HPV (previne o câncer de colo de útero e verrugas genitais); e também as vacinas contra febre amarela, varicela e hepatite A.

Além disso, neste ano, também passou a integrar o SUS uma nova vacina, já inserida na campanha: Meningo ACWY, que protege contra meningite e infecções generalizadas, causadas pela bactéria meningococo dos tipos A, C, W e Y.

As vacinas previstas para cada faixa-etária podem ser acessadas neste link.

Últimas