Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Brasil bate recorde de mortes causadas por dengue e passa de 3 milhões de casos

Com 1.256 mortes, número superara a marca de 2023, que teve 1.179 óbitos

Saúde|Giovanna Inoue, do R7, em Brasília


Já são 1.256 mortes em 2024 Arquivo/Agência Brasil - Arquivo

O Brasil bateu nesta quarta-feira (10) o recorde de número de mortes causadas por dengue da série histórica, que começou a ser registrada em 2000, além de ultrapassar a marca de 3 milhões de casos prováveis da doença. Com 1.256 registros, o país superou a última marca de 1.179, de 2023, e outras 1.857 mortes ainda estão sendo investigadas. Segundo a secretária de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Ethel Maciel, disse que, no “pior dos cenários”, os casos de dengue do país devem chegar a 4,2 milhões.

LEIA MAIS

No dia 18 do último mês, os casos de dengue bateram recorde e superaram o maior número da série histórica, com 1.889.206 diagnósticos confirmados. O último número mais alto registrado anteriormente foi em 2015, com 1.688.688, seguido por 2023, com 1.658.816. Em 2000, primeiro ano com registros, houve 135.228 diagnósticos.

O São Paulo é a unidade da federação com mais óbitos registrados, com 250, seguido pelo Distrito Federal (234), Minas Gerais (206), Paraná (119) e Goiás (99) têm os maiores registros de morte. Somados, essas cinco UFs acumulam 72% do total de óbitos.

Desde o começo do ano, a quantidade de mortes por dengue no país é mais que o dobro do que as registradas ao longo dos três primeiros meses do ano passado, considerando que foram 411 em 2023.

Publicidade

Segundo dados do painel de dengue do Ministério da Saúde, o Distrito Federal é a unidade da federação com maior taxa de incidência de casos prováveis, com 7.358,9 casos por 100 mil habitantes. O DF é seguido por Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná e Goiás, que, juntos, representam 56% do número absoluto de casos.

A faixa etária que mais registra casos de dengue é de 20 a 29 anos, com mais de 573 mil casos, o que representa quase um em cada cinco casos. Na separação por gênero, as mulheres são a maioria a contrair a doença (55,3%).

Publicidade

Diminuição da doença

De acordo com dados divulgados nesta terça-feira (9), o 9 unidades da federação apresentam tendência de queda nos números da dengue, 13 estados estão com tendência de estabilidade e 5 com tendência de aumento.

As UFs em queda são Acre, Roraima, Amazonas, Tocantins, Goiás, Distrito Federal, Piauí, Minas Gerais e Espírito Santo.

Os únicos estados que apresentam aumento são Alagoas, Bahia, Maranhão, Pernambuco e Sergipe. Os demais estados estão em estabilidade.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.