Saúde Cólica menstrual e dor de cabeça são as dores que mais afetam as mulheres, diz pesquisa

Cólica menstrual e dor de cabeça são as dores que mais afetam as mulheres, diz pesquisa

De acordo com levantamento, 76% das entrevistadas sofrem com dor abdominal

Cerca de 76% das entrevistadas sofrem com a cólica menstrual

Cerca de 76% das entrevistadas sofrem com a cólica menstrual

Thinkstock

Cólica menstruais e dores de cabeça são os problemas que mais afetam as mulheres, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Ibope a pedido da farmacêutica Sanofi. Para as conclusões, foram ouvidas 1.000 mulheres em todo o Brasil.

O levantamento indicou que 76% das entrevistadas sofrem com a cólica menstrual. Já no caso da dor de cabeça, os números mostram que 75% das mulheres são afetadas pelo mal.

De acordo com a presidente da Sobrac (Sociedade Brasileira de Climatério), Maria Celeste Osorio Wender, as mudanças nos níveis hormonais, decorrentes do ciclo menstrual, geralmente, têm influência nos problemas que elas sentem e, em muitos casos, podem ocorrer ao mesmo tempo, como dores de cabeça, cólica menstrual, enxaqueca e dor nas costas.

― O ritmo de vida agitado, a alimentação desequilibrada, o sedentarismo e o estresse também podem piorar os sintomas.

Embora concordem que esses dois distúrbios façam parte do universo feminino, 69% das mulheres entrevistadas consideram que são males que devem ser combatidos. No entanto, 16% acham que é algo com que elas devem conviver normalmente. Ao mesmo tempo, 75% das pesquisadas afirmaram que deixam de cumprir obrigações porque estão sofrendo com a cólica menstrual ou dor de cabeça e 58% abrem mão de algo de que gostam de fazer pelo mesmo motivo.

Cólica menstrual com diarreia pode ser sinal de endometriose

Segundo a pesquisa, para a maioria das mulheres, 83%, essas enfermidades afetam o humor, sendo que 42% delas estão frequentemente mal-humoradas durante o período menstrual. Apenas 18% conseguem passar por essa fase do mês sem alterações comportamentais.

― As mulheres devem buscar o equilíbrio e melhorar o bem-estar, deixando de lado as indisposições que podem interferir nessa procura. Mesmo que alguns males façam parte do mundo feminino, as mulheres não devem sofrer desnecessariamente. Atualmente, há diversas opções que podem auxiliá-las nesse sentido. Procurar ajuda de um especialista é o melhor caminho.

Últimas