Saúde Covid-19: 1,7% dos municípios ainda não tiveram casos confirmados

Covid-19: 1,7% dos municípios ainda não tiveram casos confirmados

Minas é o estado com mais municípios nesta situação, mas é também o com mais cidades em todo o país (853)

  • Saúde | Da Agência Brasil

Covid-19: 1,7% dos municípios ainda não tiveram casos confirmados

Covid-19: 1,7% dos municípios ainda não tiveram casos confirmados

Tomaz Silva / Agência Brasil

Apenas 95 dos 5.568 municípios brasileiros ainda não registraram casos confirmados de covid-19 até o momento. Isso equivale a 1,7%, segundo dados do Ministério da Saúde computados até ontem (24).

As cidades livres de covid-19 estão distribuídas em dez estados: São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Paraíba, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Maranhão, Goiás e Bahia. Minas é o estado com mais municípios nesta situação, mas é também o com mais cidades em todo o país (853).

Leia mais: Brasil tem 86.449 mortes e 2.394.513 casos confirmados de covid-19

São eles:

- Bahia (Brotas de Macaúbas, Érico Cardoso, Matina, Novo Horizonte, Tanque Novo);

- Goiás (Água Limpa, Aporé, Novo Planalto, São Miguel do Passa Quatro);

- Maranhão (Lagoa do Mato);

- Minas Gerais (Água Boa, Alagoa, Angelândia, Antônio Prado de Minas, Aracitaba, Araponga, Areado, Berizal, Bertópolis, Botumirim, Camacho, Campo Azul, Canaã, Cantagalo, Carvalhos, Casa Grande, Cedro do Abaeté, Claro dos Poções, Coluna, Conceição do Pará, Consolação, Coronel Murta, Cristália, Dom Viçoso, Dores do Turvo, Fama, Franciscópolis, Gameleiras, Gonçalves, Grupiara, Ibertioga, Ibitiúra de Minas, Itacambira, Itambé do Mato Dentro, Jacuí, Leme do Prado, Liberdade, Marilac, Marmelópolis, Miravânia, Olhos-d'Água, Oliveira Fortes, Patis, Paulistas, Pedras de Maria da Cruz, Pedro Teixeira, Pequeri, Piau, Ponto Chique, Queluzito, Rio Doce, Santana do Garambéu, Santana do Riacho, Santana dos Montes, Santo Antônio do Itambé, São João do Pacuí, São Sebastião do Rio Verde, São Tomé das Letras, Sapucaí-Mirim, Seritinga, Setubinha, Soledade de Minas, Tapiraí, Umburatiba, Vargem Bonita, Vargem Grande do Rio Pardo, Verdelândia, Veredinha);

- Mato Grosso do Sul (Figueirão e Japorã);

- Paraíba (Ouro Velho e São Domingos);

- Paraná (Bom Sucesso do Sul);

- Rio Grande do Sul (Aceguá, Carlos Gomes, Dois Irmãos das Missões, Novo Xingu);

- Santa Catarina (Barra Bonita, Capão Alto, Major Vieira, Matos Costa, Painel, Urupema);

- São Paulo (Monte Castelo e Santa Mercedes).

Na última semana epidemiológica (29ª), 4.523 municípios informaram casos novos, sendo 490 apenas 1, 3.598 entre 2 e 100, 397 entre 101 e 1000 e 38 relataram mais de 1.000 novas pessoas infectadas na semana.

Já mortes em função da covid-19 foram notificadas em 59% das cidades brasileiras, 3.281. Na última semana epidemiológica, 225 novos municípios entraram para este grupo. Nesta semana epidemiológica, 1.469 localidades tiveram novos óbitos, sendo 749 com 1 óbito, 612 com 2 a 10 mortes, 85 com 11 a 50 e 19 localidades com mais de 50 vítimas fatais nos sete dias.

Veja também: OMS: mundo já registrou mais de 15,5 milhões de casos de covid-19

A interiorização da pandemia já vem sendo mostrada pelos dados consolidados pelo Ministério da Saúde nas últimas semanas. Há três meses, na semana epidemiológica 17, 17% dos casos estavam no interior e 83% nas regiões metropolitanas.

Há um mês houve o emparelhamento das duas áreas. Desde então vêm ocorrendo um crescimento de novas pessoas contaminadas, com a distribuição na última semana ficando em 57% no interior e 43% nas regiões metropolitanas.

Mais: Região Sul reúne os estados com o maior crescimento da covid-19

As mortes, contudo, ainda são maioria nos grandes centros. Conforme o boletim epidemiológico do Ministério da Saúde divulgado nesta semana, 55% dos óbitos desde o início da pandemia ocorreram em cidades de regiões metropolitanas enquanto 45% foram oriundos de outras localidades.

Últimas