Saúde Diretor-geral da OMS diz que pandemia de Covid 'certamente não acabou'

Diretor-geral da OMS diz que pandemia de Covid 'certamente não acabou'

Tedros Adhanom Ghebreyesus também alertou para o risco de diminuir o número de testes e para a desigualdade no acesso à vacinação

Agência Estado
No Brasil, chegou ao fim o estado de emergência em saúde devido à pandemia de Covid-19

No Brasil, chegou ao fim o estado de emergência em saúde devido à pandemia de Covid-19

Menahem Kahana/AFP

A pandemia de Covid-19 "certamente não acabou", alertou o chefe da OMS (Organização Mundial da Saúde) no domingo (22), apesar de um declínio nos casos relatados desde o pico da onda Ômicron. Ele disse aos governos que "baixamos a guarda por nossa conta e risco".

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse às autoridades reunidas em Genebra para a abertura da reunião anual da OMS que "reduzir os testes e o sequenciamento significa que estamos nos cegando para a evolução do vírus". Ele também observou que quase 1 bilhão de pessoas em países de baixa renda ainda não foram vacinadas.

Em um relatório semanal na quinta-feira passada sobre a situação global, a OMS disse que o número de novos casos de Covid-19 parece ter se estabilizado após semanas de declínio desde o final de março, enquanto o número geral de mortes semanais caiu.

Embora tenha havido progresso, com 60% da população mundial vacinada, "não acabou em nenhum lugar até que termine em todos os lugares", disse Tedros. "Os casos relatados estão aumentando em quase 70 países em todas as regiões, e isso em um mundo em que as taxas de testes despencaram", acrescentou.

Tedros deve ser nomeado para um segundo mandato de cinco anos nesta semana na Assembleia Mundial da Saúde, a reunião anual dos países membros da OMS.

Fonte: Associated Press.

Últimas