Saúde Distúrbio de falar enquanto dorme está associado à falta de sono e pode indicar problema de saúde

Distúrbio de falar enquanto dorme está associado à falta de sono e pode indicar problema de saúde

Duas a cada três pessoas murmuram durante o repouso; casos mais graves incluem gritos e exigem acompanhamento de médicos

  • Saúde | Do R7

Conversar enquanto dorme está associado à falta de sono

Conversar enquanto dorme está associado à falta de sono

Freepik

O ato de falar ou criar diálogos durante o sono pode até parecer engraçado, mas as longas conversas inconscientes que algumas pessoas travam ao longo da noite ainda intrigam os pesquisadores e podem até indicar um problema mais grave de saúde. O alerta é da cientista do sono Theresa Schnorbach em entrevista ao diário britânico The Mirror.

Apesar de dormir ao lado de um tagarela ser até irritante, a ocorrência é muito comum e quase nunca é um problema médico. Duas a cada três pessoas no mundo conversam enquanto dormem, indica a pesquisadora.

Esse distúrbio é conhecido oficialmente como sonilóquio, sendo que falar durante o sono é um tipo de parassonia — ou atividade anormal do sono. "Geralmente é inofensivo, mas pode indicar um distúrbio do sono ou problema de saúde mais significativo", afirma Schnorbach.

A tagarelice durante o repouso pode acontecer no sono REM, mais profundo, e no não REM e varia de pequenos murmúrios até discussões inteiras sem lembrança depois que a pessoa acorda. "Normalmente, falar durante o sono durante os primeiros estágios não REM pode ser mais fácil de entender, enquanto durante o estágio posterior do sono não REM e REM, a fala durante o sono pode soar mais como gemidos e gemidos", explica.

"As origens de falar durante o sono continuam sendo uma fonte de discórdia entre as pesquisas  científicas e podem estar relacionadas a eventos recentes na vida do dorminhoco ou vinculadas à atividade dos sonhos", diz.

Causas do distúrbio

A ciência ainda tenta determinar com maior exatidão, mas as pesquisas disponíveis mostram que falar durante o sono está associado à falta de sono. Colabora para isso um ambiente de sono perturbador, como temperatura ambiente ou muita luz entrando no quarto.

"Os fatores de risco de falar durante o sono incluem estresse, privação de sono e álcool, mas ocorrências isoladas e aleatórias de falar durante o sono raramente são problemáticas", tranquiliza a especialista.

Conversar enquanto descansa também pode mostrar algum problema da saúde mental. “A saúde mental também pode ter um impacto na fala durante o sono, sendo a condição mais comum em pessoas com problemas de saúde mental subjacentes”, acrescenta.

A cientista disse também que as pessoas que sofrem de transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) são mais vulneráveis a falar durante o sono. "Distúrbios do sono, como distúrbio comportamental do sono REM (RBD na sigla em inglês) e terrores noturnos, levam algumas pessoas a gritar durante o sono", diz a cientista.

"Os terrores do sono, também conhecidos como terrores noturnos, são caracterizados por gritos, contorções e chutes aterrorizantes. É difícil acordar alguém que sofre de terror noturno", diz.

Diante de tantas informações, quando procurar um médico? Falar ao dormir pode ser diagnosticado sem qualquer exame. "Falar dormindo não é, normalmente, um fator de preocupação, porém, se começar de repente na idade adulta ou envolver ansiedade, gritaria ou ações violentas, a pessoa deve procurar um médico imediatamente", finaliza a especialista do sono.

Veja sete dicas para pegar no sono rápido e dormir com qualidade:

Últimas