Saúde Doenças causadas por anabolizantes podem aparecer após anos de uso, alerta médico

Doenças causadas por anabolizantes podem aparecer após anos de uso, alerta médico

Consequências vão desde doenças no fígado a desenvolvimento de tumores

Doenças causadas por anabolizantes podem aparecer após anos de uso, alerta médico

Pacientes deixam de relatar uso de anabolizantes por prática ser ilegal

Pacientes deixam de relatar uso de anabolizantes por prática ser ilegal

Reprodução Rede Record

A utilização de medicamentos hormonais esteroides, também conhecidos como anabolizantes ou “bombas”, pode até deixar a pessoa satisfeita com o corpo em curto prazo, porém, depois de alguns anos, as consequências para a saúde podem aparecer. De acordo com o médico chefe do serviço de Hepatologia do Hospital Universitário da UFBA (Universidade Federal da Bahia), Raymundo Paraná, apesar de consequências graves à saúde, essas drogas têm sido cada vez mais utilizadas para terapias ilegais de antienvelhecimento e modelação do corpo.

Segundo Paraná, os efeitos dos anabolizantes são parecidos com o hormônio masculino testosterona, e sua utilidade com propósito não terapêutico predispõe ao desenvolvimento de doenças do fígado, como acúmulo de gordura no órgão , dilatação dos canais sanguíneos e até mesmo tumores.

― A combinação de medicamentos da testosterona e do Estanazolol com outros remédios como a Oxandrolona pode causar alteração na coagulação do sangue e predispor o paciente a sangramentos em qualquer parte do corpo, principalmente no fígado e no cérebro.

Anabolizantes: a busca por um corpo sarado pode custar caro à saúde

Como o anabolizante é ilegal, o especialista afirma que é comum que os pacientes não relatem o uso aos seus médicos, o que dificulta o diagnóstico. Outro fator preocupante são pessoas que prescrevem essas drogas convencendo irresponsavelmente os usuários de que não há riscos, mas somente benefícios.

― Existem profissionais pouco confiáveis que incentivam muitos jovens à utilização de anabolizantes, principalmente em academias. Infelizmente, existem médicos e outros profissionais de saúde que também fazem o mesmo.

Os motivos de tanta popularidade destas práticas são diversos, mas podem ser resumidos na má fé ou ignorância dos profissionais que as prescrevem, como também no fácil acesso a informação não científica da internet. De acordo com o especialista, habitualmente, existe acesso aos materiais publicitários, os quais não têm compromisso com a ciência médica.

― Os riscos e os danos à saúde pelo uso destes compostos são relatados em sites científicos, a maioria em língua inglesa, mas a estes o paciente não tem acesso.